O vice-governador e secretário da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, prometeu uma ampla investigação sobre o espancamento até a morte de um homem de 40 anos por seguranças do supermercado Carrefour no bairro Passo D’Areia, na Zona Norte de Porto Alegre.

“Vamos apurar esse fato a sua exaustão, não podemos admitir ações dessa natureza. As imagens são horripilantes, a Segurança Pública de nosso Estado fará tudo para o seu total esclarecimento”, escreveu o delegado nesta sexta-feira (20) nas redes sociais.

“Embora em trabalho remoto, em razão do Covid, acompanho e monitoro os fatos ocorridos no final da noite de ontem [quinta] no Carrefour em Porto Alegre”, ressaltou o secretário, que está em isolamento por causa do coronavírus.

O crime, ocorrido na noite de quinta-feira (19), chocou a população gaúcha e repercutiu em todo o Brasil. Segundo a Polícia Civil, após um desentendimento com uma funcionária no caixa do estabelecimento, o homem, identificado como João Alberto Silveira Freitas, foi levado para o estacionamento do supermercado, onde ocorreram as agressões.

Nas imagens das câmeras de vigilância, é possível ver o homem, que é negro, sendo imobilizado e levando vários socos de dois seguranças. Os agressores foram presos. Um deles é policial militar temporário.

O supermercado está fechado nesta sexta-feira. Manifestações em protesto contra o crime estão programadas para ocorrer no local. A segurança na região foi reforçada. (O Sul)