Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

O governo de São Paulo anunciou, nesta segunda-feira (07), que a vacinação com a CoronaVac começará a ser aplicada a partir do dia 25 de janeiro de 2021 em profissionais da saúde, indígenas e quilombolas de todo o Estado.

Idosos com mais de 75 anos serão o segundo grupo a receber a primeira dose da vacina, prevista para ocorrer a partir de 8 de fevereiro. “A fase 1, que é essa que começa no dia 25 de janeiro, aniversário da cidade de São Paulo, é a fase de imunização que será destinada aos profissionais de saúde, todos eles. A escolha do público-alvo para essa fase 1 levou em consideração a incidência de óbitos de coronavírus no Estado de São Paulo”, afirmou o governador João Doria em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, a vacina ainda está na terceira fase de testes, na qual a eficácia precisa ser comprovada antes de ser liberada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Para que a vacina comece a ser distribuída, é necessário que o Butantan envie um relatório à agência e que o órgão regulador aprove o uso do imunizante. De acordo com o Butantan, a previsão é a de que as informações sejam enviadas até o fim desta semana e que a Anvisa decida se a CoronaVac cumpre ou não todos os requisitos para aplicação até a primeira semana de janeiro.

O governo paulista também anunciou que 4 milhões de doses serão vendidas para outros Estados brasileiros.

Cronograma estadual de vacinação em São Paulo:

Público-alvo Primeira dose Segunda dose
Trabalhadores da saúde, indígenas e quilombolas 25 de janeiro 15 de fevereiro
75 anos ou mais 08 de fevereiro 1° de março
70 a 74 anos 15 de fevereiro 08 de março
65 a 69 anos 22 de fevereiro 15 de março
60 a 64 anos 1° de março 22 de março

O Sul