Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT-SP) disse, em suas redes sociais, que Carlinhos Maia pode responder por “crime sanitário” caso os supostos casos de Covid-19 decorrentes da festa de Natal do humorista se confirmem.

“Confirmada a relação entre fonte de infecção e evento. É uma irresponsabilidade sem tamanho. E, dependendo de quais eram as regras sanitárias locais estabelecidas, pode sim ser classificado como um crime sanitário”, escreveu o deputado federal no Twitter.

De acordo com o jornalista Erlan Bastos, 47 funcionários que trabalharam na festa de Natal de Carlinhos Maia, em Penedo (AL), estão infectados com o novo coronavírus. O colunista disse ainda que “não foi feita testagem nos convidados e que em nenhum momento foi exigido o uso de máscara dos participantes”.

Ainda na sexta-feira (25), o humorista disse que as afirmações sobre os supostos casos de Covid-19 eram falsas.”Todas esses 47 pessoas que estão dizendo que estão infectadas é tudo mentira. Todos estavam de luvas, máscaras e fazendo outros eventos além do ‘Natal da Vila’. Não acreditem nessa notícia fake”, disse o artista em seu Instagram.

Além dos supostos casos dos trabalhadores da festa, os famosos Mileide Mihaile e Victor Hugo foram diagnosticados com a doença logo depois de comparecerem a festa do influenciador.

O Sul