Crédito: Reprodução/Facebook

‘Não haverá vacina para todos’, diz Bolsonaro ao criticar STF

O Supremo permitiu medidas restritivas para quem escolher não se vacinar e Bolsonaro não gostou

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de permitir medidas restritivas para quem optar em não ser vacinado contra a covid-19 e disse que ‘não haverá vacina para todos’. A declaração foi feita durante sua live semanal nas redes sociais, nesta quinta-feira, 17.

A decisão do Supremo também foi tomada nesta quinta-feira. Ao comentá-la, Bolsonaro a considerou ‘inócua’ porque não haverá como punir pessoas que escolherem não se vacinar, já que não há garantia de vacina para todos.

“O Supremo não mandou impor medidas restritivas. O Supremo falou que o presidente da República, os governadores e os prefeitos podem impor. Da minha parte, zero. Agora, todos os governadores vão impor medidas restritivas? Não acredito. Não quero pôr a mão no fogo por ninguém. Não acredito”, declarou.

O presidente ainda defendeu que apenas o governo federal seria capaz de impor medidas restritivas e que do que depender dele, isso não acontecerá. “Da minha parte, zero”, disse Bolsonaro.

“Não tem medida impositiva no ano que vem. Zero. Não tem vacina para todo mundo. Não queiram me obrigar a tomar uma posição que vá na contramão daquilo que eu sou. Então, com todo respeito ao Supremo, tomou uma medida antecipada. Nem vacina tem. Não vai ter para todo mundo”, afirmou Bolsonaro.

“Pode ser uma medida inócua do Supremo. Com todo o respeito ao Supremo Tribunal Federal, entrou em uma bola dividida, meu Deus do céu, não precisava disso. Não precisava disso”, declarou Bolsonaro.

Catraca Livre