Atirador mira em cachorros, acerta tiros em janelas e gera pânico em prédio – Porto Alegre 24 horas
Foto: Reprodução | TV Globo

Atirador mira em cachorros, acerta tiros em janelas e gera pânico em prédio

O caso aconteceu em uma zona nobre de São Paulo.

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Moradores de prédios de alto padrão na Vila Andrade, em São Paulo, relataram ao Fantástico, da TV Globo, o medo de conviver ao lado de um vizinho que demonstra não gostar de animais. Conforme o relatos dos condôminos, o comerciante coreano Jin Ho Chang costuma usar uma arma de airsoft para atirar no prédio da frente e tem como principais alvos, os moradores que têm cachorros.

“Eu estou me sentindo um presidiário, pra ser sincero. Eu uso metade do meu apartamento. Eu não uso mais a sala, minhas cortinas ficam fechadas vinte e quatro horas”, revelou um dos moradores atingidos ao Fantástico.

De acordo com a reportagem da TV Globo, Chang coleciona multas e advertências do prédio por destratar funcionário da portaria, arremessar objetos da sacada e ameaças à integridade física. No entanto, essas medidas não foram suficientes para que os ataques aos vizinhos cessassem.

Por conta das ameaças, uma vizinha que teve a janela atingida por ao menos dezenove tiros, decidiu doar os animais de estimação para uma amiga.

O agressor, que já foi flagrado atirando objetos pela janela, tem 11 registros de ocorrências contra ele registrados. A Polícia Civil informou ao Fantástico que abriu um inquérito para investigar as acusações. As administrações dos prédios também informaram que vão entrar com novas medidas judiciais contra o morador. Jin Ho Chang não deu entrevista ao Fantástico. (IstoÉ)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade