Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

Um show da funkeira MC Dricka lotou uma boate em São Luís, no Maranhão. As imagens que circulam nas redes sociais chocaram pela quantidade de pessoas aglomeradas. Em um vídeo em que a cantora aparece sendo carregada pelo público, é possível ver centenas de pessoas cantando e dançando espremidas. Ninguém usa máscara.

Após as imagens começarem a ser divulgadas na internet, várias pessoas lamentaram o ocorrido.

“Tá na hora de aplicarem multas, como a Espanha fez. Quem sabe sentindo no bolso as pessoas parem com esse comportamento deplorável!?”, comentou uma pessoa no Instagram.

“O problema é quando explodir vai respingar nos inocentes”, criticou outro perfil na rede social.

Imagens de festas e aglomerações semelhantes aconteceram na virada de ano. Algumas delas podem ser vistas neste perfil.

Pandemia em aceleração no Brasil

O show da funkeira acontece em um momento crítico da pandemia no Brasil. De novembro para dezembro, as mortes por covid-19 no país aumentaram 64,45%, segundo dados apurados pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias de Saúde do país.

De acordo com o balanço, novembro terminou com 13.263 óbitos pela doença, e em dezembro esse número foi de 21.811. Essa é a primeira vez, desde julho, que a quantidade de mortes em um mês é maior que a registrada no mês anterior.

Só no Maranhão, onde ocorreu o show da funkeira, os casos ativos da doença, ou seja, que estão em tratamento contra o novo coronavírus, soma 5.564.

No total, desde o início da pandemia, o estado registrou a 200.959 casos e 4.506 mortes por coronavírus, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Médicos e autoridades de saúde reforçam que essa não é a hora de relaxar nas medidas de prevenção contra o novo coronavírus. Em muitos estados a curva de infecção está em aceleração. Além disso, os primeiros casos da nova variante do vírus já foram detectados no país. São dois pacientes de São Paulo.

Essa nova cepa é mais contagiosa que as demais e se espalha muito mais facilmente.

Fonte: Catracalivre