Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

O bárbaro crime de estupro de vulnerável praticado por um casal preso pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) contra uma mulher, na tarde de segunda-feira (19/4), em São Sebastião, traz detalhes chocantes. De acordo com a investigação, os filhos da vítima – que ainda são crianças – presenciaram a cena e tentaram impedir o ato, mas não conseguiram. A informação é do portal Metrópoles.

A ação foi praticada por um homem de 34 anos com auxílio da sua companheira, de 28. Em entrevista ao Metrópoles, o delegado Ulysses Luz revelou que a vítima, de 27 anos, é colega de trabalho dos autores.

“Eles trabalhavam no mesmo local e tinham uma certa amizade. Em função disso, reuniram-se na casa da vítima, na madrugada da segunda-feira, e começaram a ingerir bebida alcóolica. Após exagerar, a mulher desmaia e autor começa a estuprá-la”, detalha.

Na residência, havia duas crianças pequenas, de idade não revelada, que tentaram impedir a ação. “Os filhos da vítima acordaram e imploraram para que o autor saísse de cima da mãe. Depois de um tempo, o pai chega na casa e presencia a cena, inclusive com os filhos dele interferindo para interromper o ato”, complementa o delegado.

Mesmo após a chegada do marido, os criminosos conseguiram fugir do local, mas acabaram presos em flagrante, horas depois.

Investigação

Segundo investigações conduzidas pela 30ª DP (São Sebastião), enquanto o homem violentava a mulher, sua companheira filmava tudo.

Com o apoio da Divisão de Operações Aéreas (DOA), o casal foi detido escondido em um imóvel localizado no interior de uma fazenda na zona rural de São Sebastião. Os agentes encontraram, no celular da envolvida, as imagens do crime sexual.

Os dois foram indiciados por estupro de vulnerável e podem ser condenados a penas que variam de 8 a 15 anos.

Metrópoles