Professor é demitido após questionar como aluna gostaria de ser estuprada; veja o vídeo

Professor é demitido após questionar como aluna gostaria de ser estuprada; veja o vídeo

Vídeo mostra uma aula do curso de medicina, quando o professor normaliza o estupro.
Foto: Reprodução/Twitter

Compartilhe esta notícia

Desde a noite de quinta-feira, 25, circula nas redes sociais, um vídeo de um professor de medicina questionando uma aluna se ‘quando’ ela fosse ‘estuprada‘ se ela iria ‘querer no seco’ ou ‘com lubrificante’.

s imagens revoltaram internautas que passaram a compartilhar milhares de vezes o vídeo.

O professor leciona no Centro Universitário Metropolitano da Amazônia (Unifamaz) e da Universidade do Estado do Pará (Uepa), ambas em Belém, no Pará.

No vídeo é possível ouvir o professor dizendo a frase, enquanto ensinava mulheres a fazer a intubação de um paciente, usando um boneco. Ele questionava a aluna se ela havia lubrificado o tubo e a jovem admite que não.

Com a negativa da aluna, ao invés de explicar o que deveria ser feito e seguir com a aula, o professor prefere dizer: “Quando a senhora for estuprada vai levar KY ou vai preferir no seco mesmo?”, questionou.

O vídeo foi publicado pelo perfil no Twitter @tantotupiassu.

O professor foi demitido nesta sexta-feira. O Unifamaz publicou nota: “Repudiamos qualquer tipo de ato de assédio contra qualquer ser humano. A Reitoria do Unifamaz informa que o docente envolvido no caso, a contar da presente data, não fará mais parte do corpo docente desta Instituição de Ensino Superior”, disse em comunicado oficial.

Veja o vídeo:

Fonte Catraca Livre

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade