Confirmada a interrupção da gravidez de menina estuprada em SC – Porto Alegre 24 horas

Confirmada a interrupção da gravidez de menina estuprada em SC

De acordo com assessoria de comunicação do Ministério Público, o procedimento foi realizado na quarta-feira (22) à noite.
Foto: PixaBay

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O Ministério Público Federal confirmou, na tarde desta quinta-feira, a interrupção da gravidez de menina de 11 anos que engravidou após ser estuprada. Na época do crime ela tinha 10 anos. De acordo com assessoria de comunicação do Ministério Público, o procedimento foi realizado na quarta-feira (22) à noite.

“O hospital comunicou ao MPF, no prazo estabelecido, que foi procurado pela paciente e sua representante legal e adotou as providências para a interrupção da gestação da menor”, informa, em nota, o Hospital Universitário (HU) Polydoro Ernani de São Thiago, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)”, diz a nota.

O Ministério Público também diz lamentar “a triste situação ocorrida”. O caso ganhou repercussão após um hospital em Santa Catarina rejeitar, inicialmente, a realização do aborto — previsto em lei em casos de violência sexual e risco à vida materna — em razão da gravidez ter ultrapassado o limite de semanas permitido pelas normas internas.

O caso ganhou repercussão nacional após o Portal Catarinas e o The Intercept Brasil denunciar a conduta da juíza Joana Ribeiro Zimmer, que tentou convencer a menor de não abortar durante audiência.

A conduta da magistrada será investigada pela Corregedoria-Geral da Justiça. Segundo a nota publicada pelo TJ-SC, o processo corre em segredo de justiça por envolver menor de idade, “circunstância que impede sua discussão em público”.

Mais noticias do Porto Alegre 24 horas

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade