O CEO do Grupo Carrefour no Brasil, Noel Prioux, se pronunciou neste sábado (21.nov.2020) sobre a morte do autônomo João Alberto Freitas, de 40 anos, conhecido como Beto, que foi assassinado durante a abordagem de seguranças de uma loja da empresa, em Porto Alegre, na noite de 5ª feira (19.nov.2020).

O comunicado foi exibido inicialmente na TV Globo, durante o intervalo do Jornal Nacional, e replicado posteriormente na internet. Em pouco mais de 1 minuto, Prioux e o vice-presidente de Recursos Humanos do grupo, João Senise, afirmaram que o caso de João Alberto não representa os valores da empresa.