Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

De acordo com estudo publicado pela revista Blood Advances, o coronavírus (SARS-CoV-2) é particularmente atraído pelo antígeno do grupo sanguíneo A encontrado nas células respiratórias.

De acordo com o Medical Xpress, os pesquisadores se concentraram em uma proteína na superfície do vírus SARS-CoV-2 chamada domínio de ligação ao receptor (RBD), que é a parte do vírus que se liga às células hospedeiras.

Isso o torna um alvo importante para os cientistas que estão tentando aprender como o vírus infecta as pessoas.

A equipe avaliou como o SARS-CoV-2 RBD interagiu com os glóbulos vermelhos e respiratórios nos tipos de sangue A, B e O.

Os resultados mostraram que o SARS-CoV-2 RBD tinha uma forte preferência para se ligar ao grupo sanguíneo A encontrado nas células respiratórias, mas não tinha preferência pelos glóbulos vermelhos do grupo A , ou outros grupos sanguíneos encontrados nas células respiratórias ou vermelhas.

Com isso, o cientistas concluíram que a preferência do RBD SARS-CoV-2 de reconhecer e se ligar ao antígeno sanguíneo tipo A encontrado nos pulmões de pessoas com tipo sanguíneo A pode fornecer informações sobre a ligação potencial entre o grupo sanguíneo A e a infecção por covid-19, de acordo com os autores do o estudo.

IstoÉ