Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

Marcelo Adnet está inconformado com ex-BBBs e influenciadores digitais que estão se aglomerando na pandemia do novo coronavírus. Neste domingo, 18, o humorista fez uma publicação no Twitter em que faz uma crítica aos que se reúnem somente para gravar vídeos virais no estilo Tik Tok e divulgar nas redes sociais.

“Chocante entrar no Instagram e perceber que influencers seguem aglomerando para fazer dancinhas e coreografias em meio a propagandas de shakes e chás emagrecedores. Lipo, rino, harmonização, bichecto. Um show de horrores. Talvez eu esteja apenas velho.”, escreveu Adnet, que em seguida publicou trecho de um vídeo postado no Tik Tok, e comentou: “Pandemia, quase 400 mil mortos”.

A publicação feita pelo humorista já conta com mais de 100 mil likes e com muitos comentários em favor da fala de sua crítica. “Não é uma questão de idade, e sim de consciência! A pandemia tá piorando. A previsão aqui no Canadá é que as variantes brasileiras sejam imunes às vacinas, e uma nova pandemia comece a matar jovens e crianças, além de precisar vacinar a população a cada 6 meses. Meus amigos canadenses me mandam mensagens perguntando o que tá acontecendo com o Brasil e todos odeiam o que Bolsonaro tá fazendo. Enquanto isso no Brasil o povo ainda defende, até o empresariado”, comentou um internauta.

Veja:

No vídeo publicado por Adnet, gravado no começo do mês, aparecem as ex-BBBs Flayslane, Munik Nunes, Hariany Almeida e Paula Sperling, além da ex-A Fazenda MC Mirella, a influencer Lais Bianchessi e outras celebridades das redes. Nas imagens, elas fizeram uma coreografia para o canal do youtuber Rezende, sem respeitar o distanciamento social e sem usar máscaras de proteção.

Desde o começo da pandemia no Brasil, o país já teve 13.900.134 casos confirmados da doença, e 371.889 óbitos.

Catraca Livre