Variante Ômicron já estava na Europa antes de anúncio na África do Sul, indicam testes – Porto Alegre 24 horas

Variante Ômicron já estava na Europa antes de anúncio na África do Sul, indicam testes

A nova variante do coronavírus foi detectada na Holanda antes mesmo da chegada de dois voos da África do Sul
Foto: Freepik

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Duas pessoas que testaram positivo para a ômicron na Holanda já estavam no país europeu há mais de uma semana. A nova variante do coronavírus foi detectada na Holanda antes mesmo da chegada de dois voos da África do Sul na semana passada que teriam carregado o vírus, de acordo com declarações de órgãos do serviço de saúde holandês emitidas nesta terça-feira (30).

Esses prazos são importantes porque isso pode significar que a nova variante já estava presente no país europeu pelo menos uma semana antes da chegada de dois voos da África do Sul na sexta-feira (26) e, portanto, antes da OMS (Organização Mundial da Saúde) ter classificado a ômicron como uma variante preocupante.

Saiba quais são os sintomas da variante Ômicron

Alerta Ômicron! Mulher que chegou da África testa positivo para Covid-19; ela está internada em MG

Veja quem corre maior risco de infecção com a Ômicron, segundo medica que identificou pela primeira vez a nova variante

Depois disso, alguns países estabeleceram restrições de voos com origem em locais onde a variante já foi identificada. Ao menos 14 pessoas em voos de Joanesburgo e da Cidade do Cabo chegaram ao aeroporto de Amsterdã no dia 26 de novembro com a nova variante, segundo um informe do Instituto Nacional para a Saúde Pública da Holanda.

“Nós achamos a variante ômicron em dois testes de amostras que foram tiradas nos dias 9 e 13 de novembro, e não é claro se essas pessoas visitaram a África do Sul”, afirmou o órgão.

Cerca de 71 dos mais de 600 passageiros dos voos da África do Sul foram infectados com o coronavírus e entraram em isolamento desde sexta-feira. As autoridades holandesas também querem testar cerca de 5 mil outros passageiros que partiram da África do Sul, Botsuana, Eswatini (antiga Suazilândia), Lesoto, Moçambique, Namíbia e Zimbábue.

O Sul

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade