Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

Brasil de Fato

Há 18 anos, em Porto Alegre, moradores de rua produzem e vendem o seu próprio jornal, o “Boca de Rua”, único no mundo. Além de uma fonte de renda, ele é uma voz que pode ser ouvida, uma ferramenta de denúncia e de organização perante a sociedade. É sobre eles que o filme “De Olhos Abertos”, da diretora e roteirista Charlotte Dafol, trata em seus 112 minutos. Lançado pela Agência Livre para Informação Cidadania e Educação (ALICE), responsável pela produção e coordenação do jornal, a exibição que iniciou na última terça-feira (15), encerra sua mostra neste sábado (19), das 19h até a meia noite, em uma plataforma steaming.

Durante quase duas décadas o grupo cresceu e mudanças ocorreram na sociedade. Contudo, a realidade de quem mora na rua não mudou. Conseguir o que comer, achar onde dormir, cuidar de si e dos seus pertences e sobreviver à violência urbana seguem sendo preocupações cotidianas. Contudo, esses jornalistas de vidas extremas têm pelo menos uma coisa em comum: uma vontade intocável de estar junto na batalha.

O filme foi gravado em Porto Alegre (RS) entre janeiro e maio de 2019. Sua produção foi possibilitada por um financiamento colaborativo na internet e pela colaboração de voluntários. Charlotte Dafol, diretora do filme, participa do “Boca de Rua” há mais de dez anos, e acompanhou os protagonistas não apenas nas suas atividades de redação e venda, mas também em diversos momentos da sua rotina diária, recolhendo depoimentos inéditos e profundos sobre a realidade que eles vivem. Segundo os organizadores, o documentário convida a uma reflexão mais ampla sobre a sociedade, a violência, as drogas, os direitos humanos e a amizade.

De Olhos Abertos foi selecionado para diversos festivais pelo mundo: Media Library/Festival Vision Du Réel, Nyon, Suiça; Concepción International Film Award, Concepción, Chile; CIndie Festival, Rio de Janeiro, Brasil; Inffinito Film Festival, Nova York e Miami, Estados Unidos (melhor documentário eleito pelo júri); Youth Film Market/Social World Film Fest, Vico Equense, Italia; Tryon International Film Festival, Tryon, Estados Unidos; Refugees Film Festival, Berlim, Alemanha; North Dakota Human Rights Film Festival, Fargo, Estados Unidos; Cine Tornado, Curitiba, Brasil; Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano, La Habana, Cuba.

Assista e contribua

Para ter acesso, será necessária a compra de ingresso, mediante a qual será fornecida uma senha. Os ingressos poderão ser adquiridos no site www.deolhosabertos.com, até as 18h do dia da sessão. O valor equivalente a um acesso é de R$ 20, com meia-entrada, a R$ 10, para estudantes, idosos e desempregados.

Além dessas, há outras opções de compra: pagando R$ 40, o comprador garante acesso à sessão a uma pessoa que não tem condições de pagar. Com R$ 70, contribui com o processo de distribuição do filme no país e no exterior, uma vez que toda a arrecadação será utilizada para este fim.

Faz parte da programação de lançamento um debate, com livre acesso, com a diretora e personagens (integrantes do projeto do jornal Boca de Rua), nesta sexta-feira (18), às 19 horas, no canal Falange TV, no YouTube.

Ficha Técnica 

Direção e roteiro: Charlotte Dafol

Produção: Charlotte Dafol – Agência Livre para Informação Cidadania e
Educação – ALICE

Edição:  Alfredo Barros

Desenho de som: Juan Quintáns

Finalização:  Raoni Ceccim

Trilha original:  Rafael Sarmento, Paulo Bettanzos, Marcelo Cougo

Diretora: Nascida em Paris em 1987, radicada no Brasil desde 2013, Charlotte Dafol é cineasta, fotógrafa, autora e cantora. Também é formada em História. Na França, dirigiu sete curtas-metragens de ficção entre 2009 e 2012, junto com estudantes de cinema. No Brasil, colabora como repórter e fotógrafa com mídias alternativas. É autora dos livros “Pietro Germi et la comédie à l’italienne” (França, 2012) e “Como Num Rromance” (Brasil, 2020). “De Olhos Abertos” é o seu primeiro documentário longa-metragem.

*Com informações da Agência Livre para Informação Cidadania e Educação (ALICE)