“Lenda do samba”. Morre Nelson sargento, aos 96 anos, após complicações da Covid-19 – Porto Alegre 24 horas

“Lenda do samba”. Morre Nelson sargento, aos 96 anos, após complicações da Covid-19

O Sambista foi um dos maiores nomes da Mangueira e autor de vários sambas-enredo
Foto: Reprodução/Instagram

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Direto da redação:
A notícia foi confirmada pelo perfil oficial do músico nas redes sociais. “A família e a equipe de Nelson comunicam, com pesar tristeza, o falecimento do mestre, baluarte e Presidente de honra da Mangueira, Nelson Sargento, ocorrido hoje, às 10h45, no hospital do Inca – Unidade Cruz Vermelha, no Rio de Janeiro, por complicações da Covid-19”, diz o comunicado.

Ele deixa a mulher, Evonete Belizario Mattos, e os seis filhos biológicos (Fernando, José Geraldo, Marcos, Léo, Ricardo e Ronaldo), além de Rosemere, Rosemar e Rosana, que adotou.

Nascido Nelson Mattos em 25 de julho de 1924, ele tomou contato com o universo do samba ainda na infância, quando se mudou com a mãe e os 17 irmãos para o morro do Salgueiro, na Tijuca. Antes de estourar na música, porém, o artista fez um pouco de tudo: pintou paredes, trabalhou em uma fábrica de vidros e, na década de 1940, serviu no Exército. Foi lá que ganhou o apelido Sargento, adotado profissionalmente mais tarde. Depois do Exército, começou a fazer sucesso compondo sucessos de Carnaval e, com o tempo, consolidou-se como um dos baluartes do gênero. (EXTRA)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade