Morre, aos 66 anos, o ator gaúcho Sirmar Antunes

Morre, aos 66 anos, o ator gaúcho Sirmar Antunes

Nascido em 28 de outubro de 1955, Sirmar tinha 48 anos de carreira
Foto: Reprodução

Compartilhe esta notícia

Morreu, aos 66 anos, neste sábado (06), o ator porto-alegrense Sirmar Antunes, considerado um dos rostos gaúchos mais conhecidos da TV e do cinema. A Casa do Artista Riograndense, onde ele vivia, confirmou o óbito, de causa ainda não divulgada.

Nascido em 28 de outubro de 1955, Sirmar tinha 48 anos de carreira. Atuou em dezenas de peças teatrais, documentários e minisséries, além de ter integrado o elenco de mais de 30 filmes, como O Dia em que Dorival Encarou a Guarda, Lua de Outubro, Netto Perde Sua Alma, Concerto Campestre, Netto e o Domador de Cavalos e Os Senhores da Guerra.

Em 2003, recebeu da Sociedade Cultural Floresta Aurora o título de Personalidade da Comunidade Negra e, em 2010, a Medalha Do Mérito Farroupilha, honraria máxima do Legislativo gaúcho. Em 2017, o Festival Internacional de Cinema Escolar de Alvorada instituiu o Prêmio Sirmar Antunes, com o objetivo de valorizar, incentivar e reconhecer as produções cinematográficas e o protagonismo dos estudantes negros da cidade.

Sirmar Antunes também recebeu homenagem durante a primeira edição do Festival Cinema Negro em Ação, realizado pela Sedac em 2020. Em 2021, venceu o Prêmio Leonardo Machado no Festival de Cinema de Gramado, pela contribuição ao audiovisual do RS. Em 2022, passou a integrar o corpo de professores do Iecine, ministrando a oficina de Interpretação para Cinema. O ator havia sido escalado para representar o Instituto como jurado na mostra gaúcha de longas-metragens no Festival de Gramado neste ano.

Fonte: O Sul

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade