Suposta vítima de racismo em pedido de comida é identificada como autora do crime
Foto: Reprodução

Suposta vítima de racismo em pedido de comida é identificada como autora do crime

Em reviravolta impressionante, Polícia Civil conclui que suposto ataque de injuria racial ocorrido durante um pedido de comida via aplicativo partiu da própria vítima

Compartilhe esta notícia

A suposta injúria racial ocorrida durante um pedido de comida via aplicativo, na noite da última terça-feira (14) em Campo Bom, região metropolitana de Porto Alegre, teve uma reviravolta surpreendente. Após uma extensa investigação, a Polícia Civil concluiu nesta sexta-feira (17) que a própria vítima teria sido a responsável pela manifestação de cunho ofensivo, discriminatório e preconceituoso.

Segundo apurado, o proprietário do restaurante, novamente convocado para prestar declarações, foi confrontado com os dados obtidos pela investigação. Ele, então, expressou o desejo de se retratar, admitindo que ele mesmo criou a conta no aplicativo do iFood e enviou o pedido com a observação discriminatória.

Com esta revelação, a investigação foi finalizada e a “vítima” será indiciada pelo crime de falsa comunicação de crime, conforme previsto no Código Penal. O inquérito policial será encaminhado ao Poder Judiciário nos próximos dias para os procedimentos legais cabíveis.

Cobertura do Porto Alegre 24 Horas

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Porto Alegre 24 Horas nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Tem também o nosso grupão do Telegram.

Siga o Porto Alegre 24 Horas no GOOGLE News!