Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

O novo ciclo do auxílio emergencial, que tem previsão de iniciar ainda neste primeiro semestre do ano, não deverá ocorrer com solicitações, como aconteceu no benefício anterior. Os comtemplados a receber o pagamento serão selecionados pelo Ministério da Cidadania, segundo uma seleção feita a partir dos inscritos do auxílio de 2020.

A previsão pra essa nova rodada, é que inicialmente os beneficiados pertençam às camadas mais baixas da pobreza, sendo os outros critérios semelhantes aos do ano passado. Uma novidade é que o pagamento duplicado para mães chefes de família é incogitável até o momento.

Com base nas informações já disponibilizadas os que ficarão de fora são: servidores públicos, pessoas que recebem pensão ou aposentadoria, benefício assistencial, seguro desemprego ou que tenha vínculo empregatício ativo.

Com essa espécie de peneira feita pelo governo, o número de beneficiários em relação ao auxílio passado reduzirá para aproximadamente 40 milhões de atendido. Dessa quantia estimada, 14 milhões são inscritos no programa de distribuição de renda Bolsa Família.

Mais mudanças para o novo auxílio emergencial

Mais mudanças estão previstas para esse novo benefício. O valor do pagamento está pré-definido em R$ 250 e as parcelas dividas em três ou quatro meses. Quantia e parcelas menores em relação ao outro benefício.

A distribuição dos pagamentos no calendário confeccionado pelo Ministério da Cidadania, também pode mudar. A lógica do calendário anterior era baseada na ordem de solicitação do auxílio. Como este ano, as designações mudaram, também haverá alteração no novo cronograma.

No entanto, a forma de pagamento não irá mudar. As parcelas ainda serão depositadas na conta poupança social digital, no aplicativo Caixa Tem, da Caixa Econômica Federal. A plataforma está disponível para download para dispositivos que tenha o sistema operacional Android ou iOs.

Para não ser descartado após o fim do novo auxílio, o governo implementou o Caixa Tem paga pagamento das parcelas do programa social Bolsa Família e do seguro DPVAT, que também está sob gestão da Caixa.

Agora, o app também tem outras novas funcionalidades. O governo implementou o pagamento de outros benefícios, como Bolsa Família, seguro DPVAT, FGTS emergencial e outros.

Acessar a plataforma é bem simples, basta usar o número de CPF e criar uma senha numérica de seis dígitos, que, sobre hipótese nenhuma pode ser compartilhada com terceiros, pra evitar fraldes.

Noticias Concursos