CPF permitirá saber quanto o cidadão vai receber do Auxilio Emergencial – Porto Alegre 24 horas

CPF permitirá saber quanto o cidadão vai receber do Auxilio Emergencial

Processamento será realizado pela Dataprev

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O CPF será o novo modo das pessoas tirarem as dúvidas do novo Auxílio Emergencial que deverá ser pago a partir de março. O governo criou um passo a passo que vai ajudar você a acabar com suas dúvidas sobre o auxílio ou consultar informações relacionadas aos pagamentos. A grande novidade é que bastará você estar com o CPF em mãos que o processamento seja feito pela Dataprev.

O novo sistema contém uma cartilha com informações sobre como o cidadão conseguirá fazer a verificação de sua situação em relação ao auxílio emergencial. Também contém uma cartilha com informações sobre como o cidadão poderá verificar sua situação em relação ao auxílio emergencial.

Uma outra possibilidade, é consultar o saldo disponível para movimentação, pagamentos, saques e transferências, usando o aplicativo Caixa Tem (disponível em Android e iOS).

Auxílio emergencial 2021

Enquanto isso, o povo está na expectativa do retorno do auxílio emergencial, que segundo o governo, será pago em quatro parcelas de R$ 250,00. Sendo assim, o auxílio começará a ser pago em março e terminará em junho de 2021.

A volta do auxílio emergencial não significa que haverá uma outra extensão, pelo menos é o que descarta o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“No momento, a nossa equipe, juntamente com parlamentares, estuda a extensão por mais alguns meses do auxílio emergencial, que – repito – o nome é ‘emergencial’. Não pode ser eterno porque isso representa um endividamento muito grande do nosso País e ninguém quer o País quebrado”.

Existe a possibilidade do valor das parcelas serem entre R$ 200 ou R$ 250,00. Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, a liberação do auxílio vai depender da aprovação das propostas em negociação no Senado e do Orçamento de 2021. Guedes, ressalta que precisa de segurança jurídica, sendo ela uma declaração de calamidade ou uma reformulação na edição da PEC do orçamento de guerra.

Jornal Contábil

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade