Foto: Reprodução

Auxílio Emergencial: Governo libera ferramenta para consulta de quem vai receber

No comunicado do Ministério da Cidadania, a pasta diz que a elegibilidade ao auxílio emergencial ainda está sendo processada pela Dataprev

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Os beneficiários do auxílio emergencial, que receberam seu benefício em 2020 vão poder contar uma uma nova ferramenta para verificar se vão ou não receber as novas parcelas do programa a partir de abril.

No comunicado do Ministério da Cidadania, a pasta diz que a elegibilidade ao auxílio emergencial ainda está sendo processada pela Dataprev e estima-se que a partir de 1º de abril, cada beneficiário poderá verificar se vai receber ou não o benefício no  Portal de Consultas da Dataprev.

O processo de consulta é bem simples, basta informar:

  • Nome completo
  • CPF
  • Nome da mãe (caso não tenha basta marcar a opção Mãe desconhecida)
  • Data de nascimento

Vale lembrar que o site é apenas para consulta, as novas regras do auxílio emergencial 2021 não permite o cadastro para novos beneficiários.

De acordo com informado pelo ministério da Cidadania “O auxílio emergencial 2021 será concedido ao trabalhador que estava recebendo, em dezembro de 2020 e que cumpra as regras publicadas na Medida Provisória 1039”.

Regras do auxílio emergencial 2021

Valor

  • Parcela de R$ 150: Será pago as famílias compostas por um único membro
  • Parcela de R$ 250: Será pago para as famílias compostas por dois ou mais membros
  • Parcelas de R$ 375: Será pago para as famílias onde as mulheres são as únicas provedoras do lar

Quem vai receber

Vai receber as novas parcelas do auxílio emergencial os trabalhadores informais com renda de até meio salário mínimo, ou seja (R$ 550), por pessoa ou renda familiar total de até três salários mínimos (R$ 3.300).

Além disso também será necessário cumprir o critério de rendimento tributável máximo de R$ 28.559,70 em 2019 e de patrimônio máximo de R$ 300 mil.

Quem não vai receber

  • Pessoas que recebem benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista, exceto Bolsa Família e abono salarial
  • Residentes médicos ou de outras áreas, beneficiários de bolsas de estudo e estagiários
  • Menores de 18 anos, exceto mães adolescentes
  • Presos em regime fechado
  • Pessoas residentes no exterior
  • Beneficiários do auxílio que não movimentaram valores da assistência em 2020 em sua conta digital Caixa ou que tiveram a assistência do ano passado cancelada

Como consigo o auxílio, posso me cadastrar?

Não! Não é possível se cadastrar, a nova rodada de pagamentos será destinada aos mesmos beneficiários que receberam o auxílio no ano passado, contudo, desde que se enquadrem nas regras do programa.

Limite familiar

A nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial permitirá que apenas uma pessoa por grupo familiar tenha acesso as parcelas do benefício. Vale lembrar que no ano passado o governo liberara o auxílio para até duas pessoas do mesmo lar.

Gasto

O auxílio a informais custará R$ 43 bilhões.

A estimativa é de que o novo socorro alcance 45,6 milhões de famílias.

Divisão

Do total, R$ 23,4 bilhões serão destinados aos inscritos em plataformas digitais da Caixa.

R$ 6,5 bilhões atenderão os integrantes do Cadastro Único do governo federal.

O restante, R$ 12,7 bilhões, será destinado aos inscritos no Bolsa Família. (Jornal Contábil)