Foto: Caio Rocha | Frame Photo

Caixa Tem: se não atualizar, corro o risco de ficar sem o novo auxílio emergencial?

Segundo a Caixa, falta de atualização não impede uso do aplicativo; regras do novo auxílio ainda não foram divulgadas

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O usuário que não conseguir fazer a atualização do aplicativo Caixa Tem, usado para movimentar as poupanças sociais gratuitas pelas quais o governo paga benefícios como Bolsa Família e auxílio emergencial, corre o risco de ficar sem receber benefícios do governo, como um novo auxílio emergencial?

Resposta: Não corre o risco de ficar sem receber os benefícios. Segundo a Caixa Econômica Federal, o recebimento dos benefícios pagos por meio do aplicativo, como Bolsa Família e Auxílio Emergencial, não depende da atualização dos dados do programa Caixa Tem, porque essa atualização não é obrigatória.

Ou seja, quem não conseguir fazer a atualização do cadastro do aplicativo, continuará a usar o Caixa Tem da mesma maneira, esclareceu a assessoria de imprensa do banco.

A Caixa diz que a atualização é para reforçar a segurança dos próprios clientes e tentar diminuir o número de fraudes envolvendo o aplicativo. “Não é obrigatório, mas é desejável, para a segurança do próprio cliente Caixa”, informou a assessoria.

A medida provisória que deve definir as regras para o recebimento de um novo auxílio emergencial ainda não foi divulgada, sendo esperada para esta semana.

Como atualizar

Para efetivar a atualização, o usuário deve acessar a conversa “Atualize seu cadastro” no aplicativo e enviar a documentação solicitada: foto (selfie) e documentos pessoais (RG, CPF e comprovante de endereço). O envio é feito pelo celular, sem necessidade de ir até uma agência.

No domingo (14), a atualização ficou disponível para os usuários nascidos em janeiro. Nesta terça-feira (16), a atualização começa para os nascidos em fevereiro e, no dia 18, para os nascidos em março. A atualização segue esta sequência até o dia 31 de março, com os nascidos em dezembro.

Confira o calendário

Divulgação/Caixa