Inflação do aluguel aumenta em maio e atinge 37% em 12 meses – Porto Alegre 24 horas

Inflação do aluguel aumenta em maio e atinge 37% em 12 meses

O IGP-M é conhecido como a inflação do aluguel por servir de parâmetro para o reajuste da maioria dos contratos de locação residencial
Imagem: Freepik

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), conhecido como a inflação do aluguel, variou 4,10% em maio no País, contra 1,51% no mês anterior. Com esse resultado, o índice acumula alta de 14,39% no ano e de 37,04% em 12 meses. Em maio de 2020, o IGPM- havia subido 0,28% e acumulava alta de 6,51% em 12 meses.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (28) pela FGV (Fundação Getulio Vargas). O IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), que possui o maior peso no IGP-M, variou 5,23% em maio, ante 1,84% em abril.

“Os preços de commodities importantes voltaram a pressionar a inflação ao produtor. Em maio, o IPA avançou 5,23%, sob forte influência dos aumentos registrados para minério de ferro (de -1,23% para 20,64%), cana-de-açúcar (de 3,43% para 18,65%) e milho (de 8,70% para 10,48%). Essas três commodities responderam por 62,9% do resultado do IPA, cuja taxa foi de 5,23%”, explicou o coordenador dos Índices de Preços da FGV, André Braz.

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) variou 0,61% em maio, ante 0,44% em abril. O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), que também compõe o IGP-M, variou 1,80% neste mês, contra 0,95% em abril.

O Sul

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade