Revisão do FGTS pode liberar R$ 10 mil ou mais para cada trabalhador; confira – Porto Alegre 24 horas

Revisão do FGTS pode liberar R$ 10 mil ou mais para cada trabalhador; confira

O valor estimado para ser liberado aos trabalhadores pela Revisão do FGTS já atingiu a casa dos R$ 300 bilhões.
Foto: Reprodução

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

A revisão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), hoje, é uma das mais prende atenção dos cidadãos brasileiros. Isto porque, ela implica na vida de qualquer pessoa que tenha trabalhado de carteira assinada em algum momento após 1999 até os dias atuais.

O grande motivo para aplicar a revisão do fundo é a taxa Referencial (TR) que calcula os rendimentos do fundo. A referida taxa já está zerada a vários anos, de modo que o dinheiro dos trabalhadores na conta vinculada não rende, já que não acompanha a inflação, que neste momento, em especial atinge marca recorde.

Caso a ação seja decidida a favor dos trabalhadores pelo, o valor estimado para ser liberado é de R$ 300 bilhões. Conforme a startup LOIT, isto gerará em torno de 10 mil reais por pessoa. Segundo o Supremo Tribunal Federal (STF), esta questão passará por decisão, em breve.

No entanto, é preciso entender que o valor recebido por cada trabalhador irá variar. Neste sentido, tudo dependerá do tempo em que a pessoa está depositando no fundo, bem como o saldo em conta.

Para quem a revisão é vantajosa?

Como brevemente introduzido, qualquer pessoa que tenha trabalhado de carteira assinada em algum momento após 1999 pode entrar com a ação pedindo a devida correção. No entanto, para quem recebia salários baixos após a referida época e realizava muitos saques, a ação pode não ser muito vantajosa.

Por outro lado, trabalhadores remunerados com salários relativamente altos, com valores parados em conta durante um bom tempo, o pedido de revisão pode gerar bons valores de retorno.

De todo modo, mesmo tendo realizado o resgate do FGTS, o trabalhador pode ter sido afetado de maneira negativa, considerando a Taxa Referencial. Até porque, o saque poderia ter sido maior.

Fonte Jornal Contábil

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade