Há mais de R$500 milhões em abono salarial esquecidos nos bancos; veja se você tem direito a sacar

Há mais de R$500 milhões em abono salarial esquecidos nos bancos; veja se você tem direito a sacar

Segundo o Ministério da Economia, essa quantia exorbitante se deu por conta dos beneficiários que não quiseram ou se esqueceram de fazer o saque dos anos base de 2019 ou 2020
Foto: Reprodução

Compartilhe esta notícia

Atualmente, a estimativa é de que mais de 500 milhões de reais estão parados nos bancos, esquecidos pelos brasileiros.

Esse dinheiro nada mais é que a quantia referente ao PIS/PASEP. A propósito, este benefício é pago pelo governo federal aos trabalhadores que possuem mais de 5 anos de registro em carteira.

Segundo o Ministério da Economia, essa quantia exorbitante se deu por conta dos beneficiários que não quiseram ou se esqueceram de fazer o saque dos anos base de 2019 ou 2020.

Todo ano o governo disponibiliza o abono salarial para qualquer trabalhador que tenha passado pelo menos 30 dias no ano-base que geralmente é o anterior ao que estamos. As condições são: ter a carteira assinada e recebendo menos de dois salários mínimos por mês.

Contudo, ainda é possível que o trabalhador que não sacou seu abono entre o mês de julho de 2019 e junho de 2020, referente ao ano de 2019, realize o recebimento da quantia devida.

Como sacar o abono salarial?

É importante ressaltar que o pagamento dessa quantia é diferente do calendário referente ao pagamento do abono do ano base de 2020. Afinal, os valores referentes ao abono salarial começaram a ser pagos em fevereiro. Dessa maneira, os saques podem ser feitos até o dia 29 de dezembro.

Para sacar o abono salarial esquecido, o trabalhador deve fazer um pedido formal junto ao Ministério do Trabalho, portando o documento com foto.

Caso não haja a possibilidade de se encaminhar até uma unidade regional do ministério, o pedido pode ser feito através do e-mail: [email protected] Ao enviar o seu e-mail, substitua a sigla “uf” pela de seu estado, onde você trabalha e reside.

Qual é o prazo para fazer o pedido de reemissão?

Você pode realizar o pedido a qualquer dia a partir do mês de março deste ano. Feito o pedido, é necessário atenção ao acompanhar o resultado, afinal depois de homologado, você só terá até o dia 29 de dezembro deste ano para realizar o saque.

Caso você perca o prazo e não retire o abono, ele voltará ao banco. Sendo assim, você só poderá realizar o saque no ano seguinte fazendo novamente um pedido formal de reemissão.

Quem pode receber o abono salarial esquecido?

Para realizar o pedido de reemissão e receber a quantia é necessário que você tenha recebido em média dois salários mínimos por mês com carteira assinada. Além disso, também é preciso que conste seu registro no regime CLT por pelo menos 30 dias durante o ano base, que no caso é 2019.

Só terá o direito ao abono salarial o trabalhador inscrito no programa PIS/PASEP há pelo menos cinco anos. Ademais, que seus dados estejam atualizados por seu empregador no RAIS, que é a Relação Anual de Informações Sociais, ou no eSocial, a depender da categoria em que a empresa que você trabalha se encaixa.

Como consultar se eu tenho abono salarial esquecido?

Agora que você já sabe o que é e como fazer o pedido de reemissão, deve estar se perguntando como consultar se você tem direito ao abono salarial.

A consulta é bastante simples e pode ser feita por telefone, através do número 158. De telefones fixos a ligação é gratuita e pelo celular o custo é de uma ligação local.

Se preferir, você também pode ver se tem direito ao abono salarial esquecido, através do aplicativo Carteira de Trabalho Digital, que está disponível para aparelhos Android e IOS. Basta baixa-lo através de sua loja de aplicativos. (Noticias Concursos)

Mais noticias do Porto Alegre 24 horas

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade