Antes de voltar para a Terra, o astronauta Chris Cassidy, da Nasa, fez um vídeo (em inglês) a bordo da ISS (Estação Espacial Internacional, da sigla em inglês) em que responde uma das perguntas mais frequentes feitas a astronautas e a agências espaciais: como é ir ao banheiro no espaço? Ele não só explicou em detalhes o processo como ofereceu num tour pelo banheiro da ISS.

Antes de tudo, banheiro não é só banheiro na estação espacial. O cômodo é chamado WHC, sigla em inglês que significa Compartimento de Higiene e Dejetos (em tradução livre). No vídeo dá para ver que ele é um compartimento fechado por paredes e uma porta —em uma versão que parece com a de um banheiro químico, só que muito mais tecnológica.

O WHC dá a privacidade necessária ao momento em que os astronautas precisam atender ao chamado da natureza. Ele fica bem ao lado do ginásio da estação, espremido entre a esteira e a máquina de musculação que os astronautas usam para evitar perda de músculo e osso durante longas expedições no espaço.

O banheiro tem ainda um vaso sanitário acoplado a um balde de metal, que coleta os dejetos, e um tubo longo que coleta a urina.

Cassidy conta que a vontade aperta do mesmo jeito que na Terra, tanto para o “número 1” quanto para o “número 2”. “Você só sente que tem que ir, não se sente nada de diferente porque o fluido pode estar flutuando dentro da bexiga. É exatamente a mesma sensação”, conta.

Quando um astronauta precisa ir ao banheiro, ele primeiro deve verificar se o sistema WHC está pronto. Ele só vai estar ok para uso se houver três luzes amarelas em formato de V. Elas garantem que os resíduos líquidos vão para o UPA (algo como unidade processadora de urina, em tradução livre).

Assista:

Luzinhas no lugar, o astronauta precisa então pegar a mangueira com um funil na ponta e girar uma válvula para ligar o sistema. Ao fazer isso, a mangueira cria fluxo de ar capaz de sugar, tal qual o aspirador de pó que você tem na sua casa — tem quase o mesmo barulho, inclusive. Para os homens, é só mirar bem no funil.

O vídeo não deixou muito claro como as astronautas mulheres fazem para fazer xixi no espaço.

“Quer ser um bom tripulante? Se assegure de passar um papel para limpar o excesso, usar um paninho desinfetante ocasionalmente ou com frequência. Depois, basta apenas desligar a válvula [se for só xixi]”, explica o astronauta. Mas se for o número 2, Cassidy diz que é preciso manter a válvula da mangueira aberta.

A pessoa então precisa levantar a tampa do vaso sanitário, sentar da melhor maneira sobre o buraco de cerca de 15 centímetros de diâmetro, que contém um revestimento interno de plástico —lembra os saquinhos para lixeiras. Depois é só deixar a natureza agir.

Terminou de usar? É só jogar o papel higiênico dentro do vaso. É preciso tirar o invólucro que prende o saco e empurrá-lo para dentro do buraco, com a ajuda de um bastão de metal que fica do lado da privada. É o mesmo sistema de sucção que evita que a urina saia do funil; ele também funciona para manter todos os dejetos dentro da privada.

Depois é preciso deixar o banheiro pronto para o próximo “visitante”. Por isso é preciso pegar um novo forro plástico e o esticar ao redor do orifício do vaso. Aí é só fechar a tampa e válvula da mangueira.

UOL