O sentimento de ajudar a cidade e incentivar o engajamento da população estão entre as motivações de dois empresários de Porto Alegre que promoveram uma campanha com seus clientes. O objetivo foi auxiliar na implantação da ciclovia da avenida Goethe. Após mais de um ano de recolhimento de moedas, que totalizaram cerca de R$ 3 mil, foram entregues, nesta terça-feira, 5, na sede da EPTC, 11 balizadores, que serão utilizados na sinalização viária.

Tudo começou com um problema: a falta de troco. Depois houve uma discussão entre os funcionários para realizar uma ação que estimulasse o uso da bicicleta. Assim surgiu o Troco Solidário: Porto Alegre com mais ciclovias de moedinha em moedinha. Os dois sócios, que vieram do interior do estado, relataram que nas cidades menores acham mais comum as pessoas ajudarem a cidade. “A gente abriu o negócio para ver as pessoas felizes, para juntar a galera no mercado e no bairro. Então entregar isso para cidade nos deixa muito feliz”, comenta Arthur Bolacell, sócio do Mercado Brasco. “A gente foi o facilitador, todo o dinheiro é da comunidade. E a gente vai seguir, agora mostrando a entrega, vai estar ali na Goethe, acho que vai ficar mais fácil”, explica Gabriel Drumond de Moraes, sócio da empresa.

A doação foi possível por meio de Termo de Doação entre Arthur e Gabriel para a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Os balizadores são cilíndricos e flexíveis, o que proporciona uma maior durabilidade. Eles são utilizados para demarcação de espaços, o que proporciona mais segurança aos pedestres e ciclistas. “É muito importante esse sentimento de pertencimento da comunidade. Estamos propondo aqui na cidade uma mudança de comportamento em várias frentes. A participação da população é essencial nesse processo”, explica o diretor-técnico da EPTC, Marcelo Hansen. (PMPA)