Grêmio mantém mesma capacidade de investimentos para 2018

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp





Atual campeão da Libertadores, participação em torneios de grande visibilidade internacional como o Mundial de Clubes, jogadores valorizados do porte de um Luan e um Arthur, perspectiva de mais decisões em 2018, a começar pela Recopa Sul-Americana. São vários os fatores que poderiam levar a pensar que o Grêmio entra na próxima temporada com mais capacidade de investimento. Só que a realidade aponta outro caminho.

De acordo com o presidente Romildo Bolzan Jr., o orçamento do futebol para 2018 deve ser bastante parecido com o de 2017. “O Grêmio hoje está em uma situação mais equilibrada, mas isso depende muito de permanecer com a política de ficar com os pés no chão”, observou o dirigente. Conforme ele, as premiações recebidas ao longo do ano serviram para manter os salários em dia, assim como para pagar encargos e fornecedores.




A política de austeridade financeira, é claro, não significa que o clube não busque reforços no mercado. Pelo menos dois atacantes — um mais fixo e um que jogue pelos lados — serão contratados. O centroavante Rafael Marques, que já esteve na mira tricolor no passado e que faria parte de uma lista de atletas apresentados pelo Cruzeiro em uma eventual negociação com Edilson, não interessa.

Aliás, o Grêmio segue garantindo que não existe nenhuma conversa formal com o clube de Minas Gerais acerca do lateral. Romildo lembra, contudo, que se existe de fato interesse, a postura correta do Cruzeiro seria procurar a direção. “Essa política de valorizar o jogador e não o clube, para nós não está correto. E também não vai adiantar, tem que atender os interesses do clube”, disse o presidente. (Correio do Povo)