Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

O Internacional enfim voltou a triunfar no Campeonato Brasileiro. Nesta sábado (12), em compromisso pela 25ª rodada no Beira-Rio, o Colorado venceu o Botafogo de virada por 2 a 1 e deu fim a um jejum de vitórias que já durava sete jogos.

Quem abriu o placar foi o Glorioso. Aos 27 minutos do 1º tempo, José Welison roubou bola de Patrick na ponta direita da área e cruzou na medida para Pedro Raul que, de cabeça, estufou as redes da meta defendida por Marcelo Lomba.

Para o azar dos alvinegros, o Colorado chegou ao empate no Beira-Rio menos de 10 minutos depois. Isso porque aos 36, o mesmo Patrick, que havia perdido a bola no lance do gol do Botafogo, aproveitou rebote de bola na trave de Moisés e empurrou para as redes, deixando tudo igual.

O lance mais importante da partida ocorreu aos 24 da segunda etapa. Em cobrança de falta no campo defensivo, Kevin recuou de forma displicente para Diego Cavalieri. Pela imagem, a impressão é de que ele acreditou estar apenas entregando a bola para o goleiro cobrar. Um erro de interpretação que Yuri Alberto não teve. O atacante interceptou a jogada e converteu o gol. De costas, o árbitro precisou recorrer ao VAR para confirmar o lance.

Com o resultado, o Inter voltou a vencer no Brasileirão após sete jogos, foi a 41 pontos e subiu para 5º na tabela. Já o Botafogo, que não vence há 10 partidas, segue na vice-lanterna com 20 pontos.

Ficha técnica

Internacional: Marcelo Lomba; Rodinei (Heitor), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Moisés; Rodrigo Lindoso (Rodrigo Dourado), Edenílson e Patrick (D’Alessandro); Marcos Guilherme (Caio Vidal), Thiago Galhardo e Yuri Alberto (Peglow). Técnico: Abel Braga.

Botafogo: Diego Cavalieri; Kevin, Helerson, Kanu e Victor Luís; Zé Welison (Matheus Babi), Caio Alexandre e Honda; Bruno Nazário (Éber Bessa), Warley (Rhuan) e Pedro Raul (Salomon Kalou). Técnico:

Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira (RN), auxiliado por Jean Marcio dos Santos (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN). VAR (árbitro de vídeo): Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG).

Fonte: O Sul