Grêmio empata em 1 a 1 com o Juventude e segue na liderança isolada do Campeonato Gaúcho – Porto Alegre 24 horas

Grêmio empata em 1 a 1 com o Juventude e segue na liderança isolada do Campeonato Gaúcho

O próximo desafio do time da capital será contra a União Frederiquense, nesta quarta (16), às 19h.
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Na noite desse domingo (13), o Grêmio recebeu o Juventude na Arena, para jogo válido pela 6ª rodada do Campeonato Gaúcho. Em partida movimentada, as equipes empataram em 1 a 1. Os gols foram marcados por Capixaba, para o Ju, e Nicolas, para o dono da casa. O resultado mantém o Tricolor na liderança isolada do estadual, agora com 14 pontos. O próximo desafio do time da capital será contra a União Frederiquense, nesta quarta (16), às 19h.

Antes do início do jogo, o atacante Ferreira foi homenageado à beira do gramado pela marca dos 100 jogos com a camisa do Grêmio. Pelo feito, alcançado no jogo contra o Aimoré, na última quarta (9), o atleta recebeu uma camisa personalizada e um troféu comemorativo.

Com contrato renovado em janeiro desse ano, até dezembro de 2024, Ferreira acumula desde que foi promovido à equipe principal, em 2019, 19 gols marcados e dois títulos do Gauchão conquistados, em 2020 e 2021.

Jogo
A primeira oportunidade foi criada pelo Tricolor logo aos 5 minutos: Benítez fez o passe para Ferreira, pela esquerda. Ele cortou a marcação e chutou no ângulo esquerdo, mas o goleiro Cesar fez grande defesa.

Parecia um início promissor do Grêmio, mas o adversário, bem fechado, dificultou as coisas, optando pelo contra-ataque.

Aos 14, o Juventude chegou pela primeira vez: Diogo Barbosa errou o passe pelo lado esquerda de defesa do Grêmio. Jadson invadiu pelo meio e deu pra Capixaba, na direita. Ele ajeitou e chutou rente ao poste esquerdo de Brenno.

O Tricolor só foi levar perigo outra vez aos 26 minutos: Benítez recebeu de Diogo Barbosa, na intermediária, pelo lado esquerdo. Com confiança, soltou a bomba que passou muito perto do ângulo direito, dando na rede pelo lado de fora.

Os caxienses deram o troco no lance seguinte: Guilherme Parede recebeu na esquerda, trouxe a bola para o meio e soltou a bomba. Brenno fez boa defesa no canto direito.

Aos 37, novamente o Juventude: Moraes pegou a bola na intermediária, pela esquerda, e arriscou o chute forte. A bola rasante foi no canto esquerdo. Brenno se esticou todo e fez grande defesa.

Aos 44, o Tricolor quase abriu o marcador: Thiago Santos invadiu com a bola dominada, não recebeu a marcação, entrou na área pela direita e mandou o chute de bico. Cesar fez a defesa no ângulo esquerdo.

A melhor oportunidade veio nos acréscimos: Benítez cobrou escanteio da esquerda no segundo pau. Diego Souza subiu mais que todo mundo e meteu a cabeça. A bola explodiu no travessão. Foi o último lance dos primeiros 45 minutos.

Sem nenhum lance relevante, aos 8 minutos do 2º tempo, Vagner Mancini colocou Gabriel Silva no lugar de Ferreira, que saiu sentindo uma lesão na virilha.

O Juventude quase marcou aos 18 minutos: após escanteio da direita, Lucas Silva cortou de cabeça pra entrada da área. Moraes pegou a sobra de primeira e Brenno fez a defesa espalmando pro lado.

No lance seguinte, Diego Souza fez o pivô e deixou para Gabriel Silva que mandou de chapa, buscando o canto esquerdo. Cesar se esticou e fez a defesa.

Aos 32, Benítez tabelou com Diego Souza e rolou para Janderson, que chegou batendo, pelo lado direito. A bola subiu demais e passou por sobre o travessão.

No lance seguinte, Diego Souza fez o papel de pivô novamente, dentro da área. Benítez chegou batendo e Cesar fez um milagre defendendo parcialmente e depois agarrando firme antes da chegada de Rodrigues.

Aos 35, num contra-ataque, o Juventude abriu o marcador: Jadson recebeu na direita, ao lado da área, e rolou atrás para Capixaba, que dominou e colocou no canto direito. A bola passou por Brenno e Diogo Barbosa, morrendo no fundo das redes.

Imediatamente, Mancini promoveu as entradas de Rildo e Nicolas nos lugares de Benítez e Diogo Barbosa.

As modificações surtiram efeito nos acréscimos da partida: aos 46, Nicolas cobrou um arremesso lateral ao lado da área, pela esquerda. A defesa cortou de cabeça e a bola voltou exatamente para Nicolas, que chutou forte, rasteiro, em diagonal, do bico da grande área. A bola passou por todo mundo e morreu no canto esquerdo de Cesar, que nem se mexeu.

Ficha técnica
— Grêmio: Brenno; Orejuela (Rodrigues), Geromel, Bruno Alves e Diogo Barbosa (Nicolas); Thiago Santos, Lucas Silva (Villasanti), Janderson, Benítez (Rildo) e Ferreira (Gabriel Silva); Diego Souza Técnico: Vagner Mancini.

— Juventude: César; Rodrigo Soares, Danilo Boza, William Matheus e Moraes; Elton, Kelvi, Jadson, Capixaba (Elio Borges) e Guilherme Parede; Ricardo Bueno (Pitta) Técnico: Eduardo Barros (interino).

— Arbitragem: Daniel Nobre Bins, auxiliado por Lucio Beiersdorf Flor e Tiago Augusto Kappes Diel. (O Sul)

Mais noticias do Porto Alegre 24 horas

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade