Romildo Bolzan anuncia que não irá concorrer ao governo do Estado – Porto Alegre 24 horas

Romildo Bolzan anuncia que não irá concorrer ao governo do Estado

Romildo disse que estava honrado com o convite do PDT, mas que agora possibilidade está encerrada
Foto: Divulgação | Grêmio F.B.P.A

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Do Sul21

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan (PDT), anunciou nesta quinta-feira (12) que não irá concorrer ao governo do Rio Grande do Sul nas eleições de 2022. Ele fez o anúncio em coletiva de imprensa.

Confira nossos perfis no Instagram, TwitterFacebook e Telegram e tenha acesso a todas nossas notícias.

Ex-prefeito de Osório pelo PDT, Romildo foi convidado oficialmente pelo partido e vinha aparecendo nas pesquisas de intenção de voto, tanto na disputa para o governo do Estado, quanto para o Senado.

“É importante dizer que pertenço a um partido político e não há nenhum crime nisso. Até bem pelo contrário, pois precisamos desse posicionamento perante a sociedade. Para estar no Grêmio, hoje, eu já renunciei em 2014 como presidente da sigla, assumi o cargo e pretendo concluir esse mandato até o fim. Recebi o convite para concorrer ao Governo do Estado e me sinto muito honrado”, disse.

Contudo, a possibilidade de Romildo, que tem mandato na presidência do Grêmio até dezembro de 2022, concorrer ao Palácio Piratini diminuiu com o rebaixamento do time no Campeonato Brasileiro de 2021. Na coletiva, ele disse que o seu objetivo prioritário era a recuperação do clube.

“Mas, neste momento, disse a eles que não poderia aceitar porque vou cumprir meu mandato no Grêmio. Disse a eles, desde o início, que tinha um grande problema, de que o Grêmio não foi só vitórias e situações de êxito na gestão, mas também tivemos tropeços e que prevalece neste instante é o nosso gremismo. Neste momento o que mais importa é ter noção exata do que temos que recuperar e é o que faremos neste ano”, afirmou.

Romildo ainda reconheceu que a questão da candidatura vinha se prolongado e que poderia ter anunciado uma decisão antes. “Tivemos uma reunião de avaliação e faço um mea culpa por esta demora. Deixei alguns ambientes terem tomado proporções imediatas. Estou estancando o assunto. A pauta está encerrada, ultrapassada, concluída e definitiva”, disse.

A candidatura própria do PDT ao governo é considerada importante na estratégia de ter um palanque no RS para a campanha nacional de Ciro Gomes.

Mais noticias do Porto Alegre 24 horas

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade