LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Renato faz carta de despedida do Grêmio e cita “invasão” a hotel

Técnico pediu demissão do Tricolor Gaúcho na última quinta-feira e encerrou ciclo de quase cinco anos

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

“Até breve”, essa é a promessa de Renato Gaúcho em sua formalização de despedida do Grêmio. O ex-treinador da equipe escreveu uma carta de despedida nesta segunda-feira (19/4), após deixar o cargo técnico.

O treinador pediu demissão na semana passada, um dia depois de o Grêmio ser eliminado da Libertadores para o Independiente Del Valle, encerrando, assim, um ciclo de quase cinco anos à frente do clube gaúcho.

Confira, abaixo, a carta escrita por Renato:

“Quando o meu telefone tocou, em setembro de 2016 e do outro lado da linha estava o Dr. Adalberto Preis, não precisei nem esperar ele terminar de falar. “Estou dentro, Dr. Pode contar comigo que estou voltando”. O Grêmio não me chama, o Grêmio me convoca. Sempre foi assim e sempre vai ser. Foram quase cinco anos de muita dedicação, de muito trabalho e, principalmente, de muitas alegrias. Batemos metas muito importantes, recolocamos o clube no caminho das grandes conquistas e me orgulho de cada dia de trabalho, de cada treino, de cada gota de suor, de cada lágrima, de cada jogo e de cada aprendizado, nas vitórias e também nas derrotas. Se hoje sou o treinador com mais jogos no comando do clube, e isso é uma alegria que não cabe dentro do peito, devo a muita gente. Ao presidente Romildo, que durante todo esse período esteve ao nosso lado e fez de tudo para que sempre tivéssemos as melhores condições de trabalho. Nos momentos bons e nos momentos de dificuldade, ele sempre estendeu a mão e isso não tem preço.”

Metrópoles