A televisão tem passado por um momento decisivo em sua história, principalmente no ano em que é comemorado o aniversário de 70 anos do veículo de comunicação no Brasil. Globo, SBT e a Record são os maiores canais abertos do país e estão passando por situações delicadas, como é possível ver através das notícias que saem diariamente na imprensa.

O SBT tem enfrentado uma das maiores crises de sua história, em 2020. A empresa de Silvio Santos perdeu 30% de audiência desde o início do ano e obviamente a pandemia tem contribuído para essa queda, que não para, de acordo com Maurício Stycer, do Uol. Um dos agravantes para este momento do canal tem a ver também com a sua grade de programação.

A emissora exibe basicamente a mesma estrutura de programas há muitos anos, tendo um público fiel, contudo, sem conquistar novos nichos. Apesar de ser muito forte em plataformas digitais como o YouTube, o SBT acabou ficando sem conteúdo durante a pandemia, já que artistas como o próprio Silvio Santos, Ratinho e Carlos Alberto de Nóbrega precisaram ficar confinados por fazerem parte do grupo de risco.

A Globo não tem enfrentado exatamente o mesmo tipo de problema, mas está na mira da imprensa após anunciar o encerramento de contrato com gigantes da teledramaturgia, que ajudaram a montar o ‘padrão Globo de qualidade’ há mais de 3 décadas. Stênio Garcia e Antônio Fagundes foram alguns dos dispensados e existe uma resposta muito clara para isso.

Boninho, o famoso diretor da emissora, afirmou em vídeo ao programa “A Tarde é Sua” que será eternamente grato pelas contribuições dos veteranos da casa, contudo, existe uma nova forma de lidar com nomes que não trabalham todos os anos, por isso os contratos funcionarão como acontece em Hollywood: por obra.

A empresa também anunciou o fechamento da Globo Lojas, que vendia produtos físicos do mundo que envolve o canal e suas afiliadas. Apesar de ser um corte em seus investimentos, a Vênus Platinada continua faturando valores altíssimos. Não é à toa que “Totalmente Demais”, em sua reprise na pandemia, se tornou o produto mais assistido da casa, tendo mais de 30 pontos de média diariamente, ou seja, os sucessos continuam explodindo na tela.

A Record tem passado por um processo semelhante ao SBT e nem com muito investimento tem se levantado. Rodrigo Faro não consegue mais vencer Eliana nas disputas de audiência dos domingos, o Hoje em Dia rasteja para passar dos 4 pontos pela manhã e até Luiz Bacci viu os números despencarem nos últimos meses.

Além disso, a emissora tem travado uma briga com a Globo que já perdura gerações. Enquanto disputa a segunda colocação com o SBT, o canal dos bispos insiste em noticiar fatos envolvendo a emissora carioca, noticiando até mesmo envolvimentos dos Marinhos com doleiros.

É importante afirmar que as emissoras abertas continuam firmes e fortes, lutando todos os dias para garantir seus patrocinadores e o público, mas não é ousadia dizer que este é um dos momentos mais críticos para qualquer empresa de comunicação. Existem, entretanto, formas de prender o público e inovar, até mesmo no pior dos cenários, algo que não é feito pelo SBT. (TV Foco)