"Não gosto de pessoas assim encostando na minha comida", diz mulher que exigiu entregador branco ao pedir comida
Foto: Divulgação

“Não gosto de pessoas assim encostando na minha comida”, diz mulher que exigiu entregador branco ao pedir comida

O fato ocorreu na cidade de Campo Bom

Compartilhe esta notícia

No município de Campo Bom, em uma pastelaria, nesta terça-feira, um recente incidente envolvendo um pedido de comida em uma plataforma de entrega ganhou destaque devido a uma solicitação discriminatória feita por uma cliente identificada como Andressa. No campo de observações do pedido, a mulher requisitou explicitamente que o entregador fosse branco, expressando sua aversão a pessoas negras e insinuando preocupações infundadas sobre a manipulação de sua comida.

O único entregador disponível na loja em questão é Gabriel Fernandes, um profissional negro. O caso levanta questionamentos sobre discriminação racial e tem suscitado debates sobre como lidar com atitudes preconceituosas em serviços de entrega.

Não está claro se a atitude de Andressa foi motivada por vingança relacionada a uma entrega anterior.

Em nota, o Ifood repudiou o acontecido e informou ter contatado o restaurante para prestar o apoio necessário. Confira, abaixo, a nota na íntegra

O iFood repudia veementemente qualquer atitude racista, seja ela física ou verbal. Assim que tomamos conhecimento do caso ocorrido na cidade Campo Bom, identificamos que o cliente em questão criou uma conta no nosso app na data de 14/11/2023, realizando esse único pedido. Além disso, buscamos contato com os donos do restaurante para prestar o apoio necessário. Já estamos tomando as providências para o bloqueio do cliente e seguimos à disposição das autoridades para quaisquer informações necessárias. É importante ressaltar que esse tipo de comportamento fere totalmente os termos de uso da plataforma e que não toleramos nenhum tipo de discriminação.

Toda vez que um entregador ou restaurante parceiro identifica um pedido com dados errados ou comportamentos discriminatórios, a orientação é informar diretamente a plataforma sobre o ocorrido, para que possamos tomar as providências imediatamente.

Nesses casos, de violências física e verbais, os entregadores parceiros do iFood contam com o suporte da Central de Apoio Jurídico e Psicológico, serviço em parceria com a organização global de advogadas negras, Black Sisters In Law, que disponibiliza uma advogada para acompanhar o caso de maneira personalizada e humanizada. Para ter acesso, os profissionais precisam acessar a área de Alerta de Casos Graves, dentro do app iFood para Entregadores, e realizar a denúncia com todas as informações do caso.

Confira o pedido:

Cobertura do Porto Alegre 24 Horas

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Porto Alegre 24 Horas nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Tem também o nosso grupão do Telegram e no Whatsapp.

Siga o Porto Alegre 24 Horas no GOOGLE News!