Simers realiza reunião com médicos do Hospital Cristo Redentor para tratar sobre ataque à autonomia médica
Search
Foto: Divulgação

Simers realiza reunião com médicos do Hospital Cristo Redentor para tratar sobre ataque à autonomia médica

O encontro contou com a presença dos diretores de Porto Alegre, Vinícius Mello, e de Interior, Luiz Alberto Grossi

Compartilhe esta notícia

O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) através do presidente e vice-presidente, Marcos Rovinski e Fernando Uberti, realizaram reunião com médicos do Hospital Cristo Redentor, na noite de sexta-feira, 14, no auditório da entidade. O encontro contou com a presença dos diretores de Porto Alegre, Vinícius Mello, e de Interior, Luiz Alberto Grossi. Na pauta, o grave ataque à autonomia médica com a nomeação recente de uma enfermeira para o cargo de gerente de internação do hospital, em substituição a um médico da instituição.

Os médicos presentes relataram que a situação vem gerando desconforto e dificuldades na assistência em saúde dos pacientes,  até mesmo desvirtuando a vocação HCR, como unidade hospitalar voltada a traumas e urgências. Muitos procedimentos eletivos tem se tornado frequentes e prioritários, drenando alto consumo logístico e em recursos humanos, e postergando a realização de procedimentos mais alinhados com a natureza do hospital.

O presidente do Simers destacou o papel da entidade na defesa do exercício pleno da Medicina. “O Sindicato é dos médicos e estamos aqui para representar, defender, proteger e buscar soluções que facilitem a vida dos profissionais. A representação sindical é a razão de sua existência, e nesta situação nós vamos intervir com certeza. Essa é uma questão política que precisa ser resolvida. Vamos fazer um comunicado direcionado à gestão do GHC salientando que os médicos devem ser chefiados somente por médicos. Essa interferência é grave e desrespeitosa”, declarou Marcos Rovinski.

O vice-presidente mencionou que “o Sindicato vai agir de forma contundente para devolver o respeito à autonomia médica e um cenário que possibilite respeito ao papel da categoria e melhor assistência aos pacientes. Essa intervenção de profissionais não médico abre um precedente muito grave. Vamos agir de forma incisiva”, alertou Fernando Uberti.

Os diretores do Simers salientaram que a entidade será a voz dos médicos na busca por soluções e que seguirão à disposição para os futuros desdobramentos, mediação de diálogos com a gestão da instituição e entidades que representam a categoria. “Diferentes medidas devem ser tomadas, vamos oficiar internamente o GHC e informar ao Conselho Regional de Medicina, sobre esses fatos. Mas também agir de maneira mais enérgica, com divulgação forte na mídia sobre este desrespeito à autonomia e ao papel do médico, com graves prejuízos à população”, finalizou Fenando Uberti.

Cobertura do Porto Alegre 24 Horas

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Porto Alegre 24 Horas nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Tem também o nosso grupão do Telegram e no Whatsapp.

Siga o Porto Alegre 24 Horas no GOOGLE News!