O IGP-RS (Instituto-Geral de Perícias do Rio Grande do Sul) formou, nesta segunda-feira (19), 69 novos agentes: 21 peritos criminais, 20 peritos médicos-legistas e 28 técnicos em perícias.

O governador Eduardo Leite foi o paraninfo da turma. “Escolher o IGP é fazer a escolha de se colocar a serviço da sociedade. Não se trata, portanto, de uma mera oportunidade de emprego com remuneração. É claro que é uma profissão, e uma profissão pela qual serão remunerados, mas é muito mais do que isso. E também por isso minha manifestação deve ser aquela de reconvocá-los a esse espírito que os guiou até aqui. Lembrem-se desta missão todos os dias, quando depararem com dificuldades”, destacou Leite.

Devido ao distanciamento social imposto pela pandemia de coronavírus, a cerimônia foi realizada virtualmente. Familiares e amigos dos formandos puderam acompanhar a transmissão da solenidade pelo Youtube. Os novos servidores fazem parte da primeira turma convocada depois do concurso de 2017.

“Aguardávamos ansiosamente por esses formandos. O IGP não tem um número muito grande de servidores, somos cerca de 1 mil, então, esses 69 agentes acrescentam muito às nossas equipes de trabalho. São 69 profissionais divididos em três cargos diferentes e cada cargo é responsável por uma série de exames periciais, então, se trata de um reforço muito grande às equipes”, destacou a diretora-geral do IGP, Heloisa Helena Kuser. (O Sul)