O prefeito de Porto Alegre e candidato derrotado à reeleição, Nelson Marchezan Jr. (PSDB) anunciou que não apoiará nenhum dos dois candidatos classificados para o segundo turno, Sebastião Melo (MDB) ou Manuela D’Ávila (PCdoB). O tucano afirmou, contudo, que vai garantir ao vencedor “uma transição transparente, democrática e republicana”. Em nota, Marchezan afirmou que tanto Melo quanto D’Ávila representam modelos de confronto à atual gestão.

“Jamais deixei que sindicatos, partidos, corporações, interesses particulares ou privados ficassem acima do interesse público. Enfrentei a corrupção e a velha política com ética, coragem e responsabilidade com o futuro. E paguei o preço desta escolha com incompreensões, desgastes, perseguições políticas e agressões pessoais, a mim e à minha família”, disse o atual prefeito.

Marchezan foi o terceiro candidato mais votado no primeiro turno das eleições na capital gaúcha, com 21,07% dos votos. Sebastião Melo, com 31,01%, e Manuela D’Ávila, com 29%, superaram o atual prefeito, que é alvo de um processo de impeachment na Câmara de Vereadores, por suposto uso de recursos do Fundo Municipal de Saúde em ações de publicidade para promover sua gestão durante a pandemia.

Apesar da declaração do prefeito – de que não apoiará nenhum dos candidatos -, a chapa de vereadores tucanos eleitos e o diretório municipal do PSDB em Porto Alegre se reúnem nesta quarta-feira, 18, para definir se apoiarão um dos dois candidatos. (Notícias ao Minuto)