Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

A empresa AstraZeneca, do Reino Unido, anunciou que está desenvolvendo um remédio para o tratamento de pessoas que se infectam pelo coronavírus. O medicamento, chamado de AZD7442, envolve uma combinação de anticorpos de longa ação.

Segundo o jornal The Guardian, em vez anticorpos produzidos pelo organismo para combater a infecção, a droga usa anticorpos monoclonais criados em laboratório.

Documentos publicados pelo diário mostram que é investigada “a eficácia do AZD7442 para profilaxia pós-exposição da covid-19 em adultos”.

“A proteína da espora do Sars-CoV-2 contém o RBD (domínio de receptor-obrigatório) do vírus, que possibilita ao vírus unir-se aos receptores em células humanas. Mirando a essa região da proteína da espora do vírus, anticorpos podem impedir o vírus de se acoplar em células humanas, e assim poderia bloquear a infecção”, diz.

Se sua eficácia for comprovada, o remédio deve ser tomado até o 8º dia de infecção. A expectativa é que ele seja regulamentado até abril de 2021.

Os testes estão sendo feitos em Hospitais da Universidade College Londres e outros 100 lugares pelo mundo. (O Tempo)