Hospital de Israel diz ter desenvolvido medicamento que pode curar a covid-19 – Porto Alegre 24 horas
Foto: Divulgação/Hospital Ichilov

Hospital de Israel diz ter desenvolvido medicamento que pode curar a covid-19

Testes preliminares mostram que 29 de 30 pacientes em condições sérias que receberam a droga uma vez por dia se recuperaram dentro de cinco dias. Tratamento similar foi anunciado pelo Centro Médico Hadassah, em Jerusalém

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Pesquisadores do hospital Ichilov, em Tel Aviv, Israel, anunciaram que podem ter desenvolvido um remédio para curar a covid-19. Os estudos ainda são preliminares, mas os índices são positivos.

O medicamento EXO-CD24 foi desenvolvido pelo professor Nadir Arbar, do Centro Integrado de Prevenção ao Câncer. Até o momento, 30 pacientes com covid-19 receberam o remédio e o resultado foi positivo em 95% dos casos.

Entre os pacientes, 29 melhoraram em dois dias e deixaram o hospital após cinco dias de internação. Apenas um dos pacientes que recebeu o remédio levou mais tempo para se recuperar.

Segundo Arber, o remédio é dado ao paciente por via inalatória e não é caro e, se comprovada a eficácia, deve ser ministrado diariamente, durante cinco dias. “A fórmula é inalada uma vez ao dia, por cinco dias. Ela vai direto ao ‘coração’ da infecção, ou seja, para os pulmões”, explicou o médico ao portal Times of Israel.

Após os testes preliminares apresentarem bons resultados, o hospital Ichilov fez um pedido ao Ministério da Saúde de Israel para aumentar o número de pacientes envolvidos nos estudos.

Roni Gamzu, diretor do hospital, classificou a pesquisa como “avançada e sofisticada” e afirmou que o remédio poderá salvar pacientes com coronavírus. “Os resultados da fase um são excelentes e dá a todos nós muita confiança no método que Arber tem pesquisado”, declarou. (Yahoo)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade