Foto: Reprodução | Twitter

EUA mudam postura e apoiam quebra de patente de vacinas contra o coronavírus

Porta-voz da Casa Branca já havia adiantado a posição do presidente Joe Biden.

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Da Ansa Brasil

Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira (5) que são a favor da revogação da proteção de patentes para as vacinas contra o novo coronavírus para acelerar a produção e distribuição de doses em todo o mundo. “Esta é uma crise de saúde global e as circunstâncias extraordinárias da pandemia exigem medidas extraordinárias”, disse a representante comercial dos EUA, Katherine Tai, em um comunicado.

Segundo ela, o governo do presidente Joe Biden acredita firmemente nos direitos de propriedade intelectual, mas para acabar com esta pandemia apoia a isenção de certas proteções para as vacinas anti-covid.

Na nota, Tai ainda ressaltou que está participando “ativamente de negociações necessárias com a Organização Mundial do Comércio (OMC) para que isso aconteça”. “Essas negociações levarão tempo, considerando a natureza consensual da instituição e a complexidade dos assuntos envolvidos”, acrescentou.

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, já havia antecipado que o democrata era a favor dessa revogação. Além disso, o próprio presidente americano afirmou que falará sobre o assunto nas próximas horas.

O posicionamento demonstra uma mudança na postura dos Estados Unidos, que sempre se colocou contra a quebra das patentes, ao lado de países europeus, incluindo Reino Unido e Suíça, com o argumento de que eram necessárias para incentivar a pesquisa e o desenvolvimento de medicamentos.