Pássaro que inspirou o desenho “Pica-Pau” é declarado extinto – Porto Alegre 24 horas

Pássaro que inspirou o desenho “Pica-Pau” é declarado extinto

Além do pica-pau-bico-de-marfim, outras 10 espécies de pássaros, oito mexilhões de água doce, dois peixes, um morcego e uma planta não são mais encontrados na natureza
Foto: Wikimedia Commons

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O pica-pau-bico-de-marfim (Campephilus melanoleucos), que inspirou o famoso personagem de desenho animado, e outras 22 espécies de aves, peixes e uma planta devem ser declarados extintos pelo Serviço de Peixes e Vida Selvagem dos Estados Unidos nesta quarta, 29. A lista inclui 11 pássaros, oito mexilhões de água doce, dois peixes, um morcego e uma planta que não foram encontrados mais na natureza apesar dos esforços dos cientistas.

Confira nossos perfis no Instagram, TwitterFacebook e Telegram e tenha acesso a todas nossas notícias.

No futuro, podem ser que sejam vistos novamente e deixem de ser considerados extintos. O picapau é o animal mais famoso da lista – há um debate sobre qual espécie realmente inspirou o desenho, mas em um momento da animação, o personagem olha uma imagem dele mesmo identificado com o nome Campephilus melanoleucos.

Os fatores por trás dos desaparecimentos podem ser variados: desenvolvimento excessivo, poluição da água, extração de madeira, competição de espécies invasoras, pássaros mortos por penas e animais capturados por coletores privados.

Os cientistas também alertam que as mudanças climáticas devem acelerar o ritmo em que espécies são extintas – estima-se que a flora e a fauna desapareçam a uma velocidade mil vezes maior no planeta do que a taxa histórica. 902 espécies já foram identificadas como certamente extintas. Por outro lado, desde 1975, 54 espécies foram retiradas da lista de ameaçadas de extinção por causa dos esforços de preservação. (Jovem Pan)

Mais noticias do Porto Alegre 24 horas

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade