Funcionárias de escolas são presas acusadas de abusar sexualmente de alunos
Search
Foto: Divulgação/ Gordon County Sheriff’s Office

Funcionárias de escolas são presas acusadas de abusar sexualmente de alunos

Segundo a investigação, as acusadas, ambas casadas, são “melhores amigas”

Compartilhe esta notícia

Duas mulheres foram presas sob suspeita de abuso sexual de estudantes de escolas em Calhoun, Geórgia, nos Estados Unidos. Railey Greeson e Brooklyn Shuler, ambas casadas, eram funcionárias das instituições de ensino onde ocorreram os crimes, entre 29 de outubro de 2021 e 3 de janeiro de 2022.

A investigação aponta que Railey teve envolvimento com dois alunos, enquanto Brooklyn abusou de um terceiro. As idades das vítimas, todas do sexo masculino, não foram reveladas. A polícia afirma que ambas sabiam que os alunos eram menores de idade e matriculados em escolas locais.

Os locais de trabalho e as funções específicas de Railey e Brooklyn não foram divulgados. Segundo o “NY Post”, elas se descrevem como “melhores amigas” e têm uma forte ligação, com Brooklyn sendo madrinha no casamento de Railey e vice-versa.

Em 28 de junho, dia em que Railey foi acusada formalmente, seu marido postou uma citação bíblica que dizia: “Aquele que dentre vós está sem pecado, atire a primeira pedra”. Por outro lado, o marido de Brooklyn pediu o divórcio após a prisão dela, conforme relatado pelo “Daily Mail”.

De acordo com a legislação da Geórgia, contatos sexuais inadequados com menores podem resultar em penas de até 25 anos de prisão e multas de até US$ 100 mil (cerca de R$ 555 mil).

Railey e Brooklyn foram liberadas após pagarem fiança.

Cobertura do Porto Alegre 24 Horas

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Porto Alegre 24 Horas nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Tem também o nosso grupão do Telegram e no Whatsapp.

Siga o Porto Alegre 24 Horas no GOOGLE News!