Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp




A avó do menino Bernardo, Jussara Uglione, morreu nesta sexta-feira (25) em decorrência de insuficiência cardíaca. A idosa de 76 anos havia sido internada no Hospital de Caridade de Santa Maria, na região central do estado gaúcho, em 28 de julho.

Desde 2014, ela vinha lutando pela responsabilização dos envolvidos no assassinato do neto, que na época tinha 12 anos de idade. São acusados por homicídio qualificado o pai de Bernardo, Leandro Boldrini; a madrasta Graciele Ugulini; e os irmãos Edelvânia e Evandro Wirganovicz.


O representante de Jussara, advogado Marlon Taborda, destaca que os processos que contavam com a participação da avó do garoto seguirão tramitando normalmente. “Como todos os processos têm o polo ativo no Ministério Público, eles seguem seus trâmites normais. Prossegue a busca da pretensão punitiva no caso do Bernardo”, explica Taborda. “Processualmente, nós vamos analisar melhor agora com os familiares. Ela tem duas sobrinhas e um sobrinho, vamos ver se eles têm interessem em fazer algum acompanhamento processual nesse aspecto”.

O velório de Jussara Uglione acontece nas capelas mortuárias do Hospital de Caridade. Já o sepultamento está previsto para ocorrer no final da manhã deste sábado, no Cemitério Ecumênico Municipal de Santa Maria, no jazigo da família.

Jussara será sepultada ao lado do corpo do neto, Bernardo, por quem buscou justiça ao longo desses anos.

“Que a Justiça, mais uma vez, não falhe. Porque isso não pode ficar impune. Um inocente, uma criança, que nem nome feio sabia dizer…” (Jussara Uglione em 16/04/2017 – dia do enterro de Bernardo Boldrini). (Band RS)