Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp





Em Assembleia Geral realizada na tarde desta sexta-feira (08), no Gigantinho, em Porto Alegre, professores e funcionários de escola do Rio Grande do Sul decidiram pela suspensão da greve, que nesta sexta completou 94 dias.

Esta foi a segunda maior paralisação do magistério estadual desde 1987.
Durante a manhã, o Conselho Geral do CPERS, através de votação, já havia apontado pela suspensão da greve. As assembleias regionais do Sindicato, realizadas nos dias 06 e 07, demonstraram que dos 42 Núcleos do Sindicato, 30 apontaram pela suspensão da greve, 10 pela continuidade e 2 decidiram acatar com a decisão da Assembleia Geral.




“Temos muitas lutas pela frente como a questão da reestruturação do IPE. Suspender a greve não é suspender a luta, é preservar a categoria para os enfrentamentos que virão”, afirmou a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

A partir de segunda, as escolas irão formular o calendário de recuperação da aulas, que será encaminhado e analisado pelas coordenadorias regionais da Secretaria de Educação. (Tiago Baltz / Jornal Já)