Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp





Trinta e quatro países falando a mesma língua: a paz. O pedido, por mais respeito e tolerância entre as pessoas está representado na Árvore de Natal das Nações, inaugurada nesta sexta-feira (8), no hall de entrada do Palácio Piratini. Além das tradicionais bolas de Natal, quem se aproxima vê bandeirinhas de vários países, fotos de muitas cidades, mensagens de Feliz Natal em vários idiomas, pombas brancas, miniaturas da Torre Eiffel e, claro, uma cuia de chimarrão.

A ideia partiu da Associação do Corpo Consular do Rio Grande do Sul (Accers), que reúne 34 consulados presentes no estado. Segundo o presidente-executivo e cônsul honorário do Líbano, Ricardo Malcon, “a árvore é resultado do empenho e da colaboração de todos os consulados e pretende mostrar que a paz mundial é um sonho possível”.




A primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori, destacou o simbolismo de reunir tantos países. “O Rio Grande do Sul é uma grande união de povos, então essa árvore representa bem o espírito do Natal e do povo gaúcho”, disse. Ela também agradeceu uma bela iniciativa da associação, que arrecadou mais de 500 fraldas para doar a entidades sociais.

O governador José Ivo Sartori deseja que a árvore desperte uma reflexão em quem visitar o Palácio. “Espero que ela sirva de inspiração e reflexão sobre alguns valores que às vezes ficam esquecidos, como a paz, a paciência, a solidariedade”, afirmou.

A solenidade terminou com uma bela apresentação do coral do Banrisul, que interpretou as canções ‘Adeste Fidéles’ e ‘Noite Feliz’, sob a regência do maestro Gil de Roca Sales.