Em pronunciamento, Temer destaca “conquistas” e pressiona por reforma da previdência – Porto Alegre 24 horas

Em pronunciamento, Temer destaca “conquistas” e pressiona por reforma da previdência

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp





O presidente Michel Temer fez um pronunciamento em cadeia de rádio e televisão focado na economia, na noite deste domingo. Ele destacou o que considerou “conquistas” na área ao longo do ano e encerrou pressionando parlamentares pela aprovação da Reforma da Previdência.

“Não é questão ideológica ou partidária e sim para o futuro do país. Para garantir que aposentados de hoje e de amanhã possam receber pensão”, afirmou ele, que citou a Argentina como exemplo – sob fortes protestos, o país vizinho aprovou lei semelhante há poucos dias. “Tenho plena convicção que nossos parlamentares darão seu voto para que isso (Reforma da Previdência) aconteça aqui.”




“Não adotamos modelos populistas, nem escondemos a realidade”, disse. “Mais que um programa de governo, era a nossa obrigação recuperar a Petrobras e recolocar o BNDES a serviço do Brasil”, acrescentou ele, citando também o financiamento estudantil e a ampliação de programas sociais. “Em curto espaço de tempo, colocamos a economia em ordem.”

O presidente ainda citou a taxa de juros mais baixa da história – a Selic está em 7% ao ano – e as altas na bolsa quanto na safra agrícola. “Nos últimos meses, mais de um milhão de novos postos de trabalho foram criados. Sabemos que o desemprego ainda é grande, mas estes números demonstram que estamos no caminho certo”, disse.

Com aliados presos ou envolvidos com a Operação Lava Jato ao longo do ano, Temer não citou questões ligadas à política partidária ou combate à corrupção. (Rádio Guaíba)



Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade