HPS alerta para perigos do uso de fogos de artifício

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp





Festividades e diversão são itens indispensáveis nas celebrações de final de ano. Porém, para alguns, a festa só fica completa se o céu estiver tomado pelo brilho dos fogos de artifício. Além de encantar com suas luzes e sons, o espetáculo também pode oferecer riscos. Todos os anos, o Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre registra casos de queimaduras originários da falta de cuidado com o manuseio dos fogos de artifício, representando 70% das ocorrências com fogos. Já lesões com lacerações representam 20% e amputações caracterizam 10% dos casos de acidentes com fogos de artifício.

Quem manusear os artefatos não deve esquecer de jamais segurá-los com as mãos. O rojão deve ser preso em uma armação, cerca ou muro, de forma que não haja pessoas próximas no momento de acendê-los. O disparo deve ser feito somente ao ar livre e longe de qualquer substância inflamável ou rede elétrica. Menores de 18 anos nunca devem manusear fogos de artifício.




Jamais associe bebida alcoólica com o uso de fogos de artifício, não carregue-os no bolso e sempre confira o certificado de garantia dos foguetes. Tenha sempre um balde de água por perto para colocar os fogos já utilizados ou aqueles que falharem no lançamento, prevenindo assim o risco de novas explosões.

Em caso de acidentes, deve-se lavar o local do ferimento somente com água corrente. Evite tocar a área queimada e não use nenhuma substância sobre a lesão. Cubra o ferimento com pano úmido e limpo e procure atendimento hospitalar.

Onde buscar ajuda:
Hospital de Pronto Socorro – Largo Teodoro Hertz, s/nº
Hospital Cristo Redentor – Rua Domingos Rubbo, 20