Vereador do PP lamenta que Maria do Rosário não tenha sido ‘estuprada com violência’

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp





Do Sul21

A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), que teve o carro roubado na noite de quarta-feira, está sendo, mais uma vez, alvo de uma série de xingamentos e ataques nas redes sociais. Um dos mais violentos partiu da conta de Clovis Bavaresco, vereador do PP no município de Taquari. O seguinte comentário foi feito em um grupo que comentava o roubo, “Não a maltrataram? Não a estupraram com violência? Não mataram nenhum parente dela? Que pena! Ela deveria sofrer na carne!”. Em outro comentário, a deputada também é chamada de vagabunda.




Sul21 entrou em contato com o gabinete do vereador, na Câmara Municipal de Taquari, para falar sobre o caso. A secretária da Câmara disse que ele não estava e que, pelo fato de morar no interior do município, às vezes é difícil contatá-lo por problemas no sinal do telefone. No final da manhã, a reportagem conseguiu falar com o vereador que não quis falar sobre o assunto, limitando-se a dizer. “Não posso falar agora. Não vou confirmar”. O diretor geral da Câmara de Taquari, Jadir Rodrigues, disse que já tinha conhecimento da publicação, mas que não cabia a ele fazer nenhum comentário. “Já ficamos sabendo. É um ato dele”.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O presidente da Câmara Municipal de Taquari, Ademir Bica Fagundes (PDT), disse ao Sul21 que já havia tomado conhecimento da publicação e confirmou que a conta do autor do comentário era mesmo do vereador Bavaresco. Segundo ele, vários vereadores com quem conversou repudiaram a publicação e a Câmara vai avaliar se tomará alguma medida no caso. “É uma situação recente. Vamos ver o que a Casa pode fazer. O que posso dizer é que os vereadores com quem já falei repudiaram as declarações. Mulher não deve ser tratada dessa forma. Não cabe a um vereador dizer tal coisa. Vamos avaliar o caso para ver o que fazemos. Isso pode ter outros desdobramentos”, afirmou o presidente do Legislativo.