Nota informativa sobre febre amarela orienta rede de saúde da Capital – Porto Alegre 24 horas

Nota informativa sobre febre amarela orienta rede de saúde da Capital

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp





A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde, emitiu nesta segunda-feira, 26, à rede de serviços de saúde da Capital uma Nota Informativa sobre Febre Amarela. A iniciativa decorre do fato de a Secretaria Estadual de Saúde ter lançado, na semana passada, um alerta epidemiológico aos municípios gaúchos em função da confirmação de um caso importado de febre amarela em paciente residente na cidade de Jaguarão-RS (pessoa não vacinada que viajou ao estado de Minas Gerais). No documento do governo estadual, os gestores da saúde alertam sobre aspectos relacionados à vigilância ambiental e epidemiológica da doença em território gaúcho, além de expor a situação epidemiológica atual no país e reiterar a importância da imunização de pessoas que têm de viajar para locais com transmissão confirmada da doença, seja no Brasil ou para os países que exigem o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia.

Na Nota Informativa da SMS, estão contidos dados sobre a vacinação contra febre amarela, que continua à disposição da população de Porto Alegre, além de orientação aos profissionais da saúde e serviços notificadores de suspeita de casos de febre amarela sobre cuidados no atendimento e aos sintomas da doença, em especial de pacientes que viajaram para locais onde há transmissão do vírus da febre amarela – no Brasil, áreas dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Bahia e Tocantins. O retorno do Carnaval também merece atenção de profissionais. Toda suspeita deve ser notificada à Equipe de Vigilância de Doenças Transmissíveis da SMS, pelo telefone 3289-2471 em horário comercial e celular de plantão fora do horário comercial, em finais de semana e em feriados.




A nota da SMS também enfatiza que a vigilância ambiental está em curso na cidade. Em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade, existe monitoramento de todo e qualquer acidente registrado com primatas não humanos (PNH), incluindo bugios, em Porto Alegre. Óbito de macacos ou de bugios devem ser notificados imediatamente pelo telefone 156 ou pelo e-mail [email protected]. Todo caso de óbito de PNH é investigado, com coleta de amostra do animal para exame específico para febre amarela. Não há em Porto Alegre casos confirmados de morte de PNH pela doença.

Para orientar profissionais que atuam em áreas da cidade onde há presença de PNH, a SMS e a Smams iniciarão processo de capacitação de funcionários das unidades de conservação, com objetivo de apresentar os protocolos de atendimento e ações nos casos de bugios doentes ou mortos. O primeiro encontro será realizado nesta terça-feira, 27, na Reserva Biológica do Lami, a partir das 14h30.  Na sequência existe a intenção de capacitar os Agentes de Combate a Endemias. Os casos importados confirmados serão objeto de medidas de controle similares à dengue, à zika e ao chikungunya.




Capacitação de profissionais de unidades de Conservação municipais
Terça, 27, a partir das 14h30
Reserva Biológica do Lami
Público: funcionários de unidades de conservação municipais
Assunto: Febre Amarela e roteiros de investigação
Ministrantes: Técnicos da Secretaria Estadual e da Secretaria Municipal de Saúde, com apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.



Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade