PCdoB mantém Manuela D’Ávila candidata à Presidência da República – Porto Alegre 24 horas

PCdoB mantém Manuela D’Ávila candidata à Presidência da República

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp





Faltando pouco mais de uma semana para a convenção em que pretende confirmar a candidatura da deputada estadual Manuela D’Ávila à Presidência da República, o PCdoB deu mais um sinal de que está disposto a desistir de uma candidatura própria em prol de uma união dos partidos de esquerda já no primeiro turno da eleição presidencial. Em nota aprovada no domingo (22), o partido defendeu uma união com PT, PDT, PSB e PSOL para o pleito.

“O PCdoB conclama o PT, PDT, PSB, PSOL e demais forças progressistas a construírem a unidade, já no primeiro turno, para vencer as eleições, derrotar a agenda neoliberal e neocolonial de Alckmin, Temer e Bolsonaro, retirar o Brasil da crise e encaminhá-lo a um novo ciclo de desenvolvimento soberano com geração de empregos, distribuição de renda e direitos”, escreve a nota.




Essa é a segunda vez que os comunistas vêm a público defender que as candidaturas apresentadas se unam em um único palanque para as próximas eleições. A primeira foi no começo do mês passado, no entanto, de lá para cá, não houve avanços nesse sentido, visto que o PDT e o PSOL confirmaram neste fim de semana as candidaturas de Ciro Gomes e Guilherme Boulos ao Planalto.

Em movimento semelhante, o PCdoB diz que a pré-candidatura de Manuela segue, ao menos, até que haja um entendimento com os demais partidos. A pré-candidata comunista já argumentou que estaria disposta a desistir, pela união entre toda a esquerda, mas não para o apoio eventual a um ou outro candidato — ela tem sido, nas últimas semanas, intensamente cortejada por Ciro Gomes e pela direção do PT.

Na última sexta-feira (20), a presidente petista, senadora Gleisi Hoffmann (PR), cogitou a possibilidade de Manuela ser a vice na chapa da legenda, que hoje insiste no nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo ele estando preso em Curitiba e inelegível pelo atual entendimento da Lei da Ficha Limpa.



Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade