Secretaria de Saúde da Capital destaca a importância do Teste do Pezinho – Porto Alegre 24 horas

Secretaria de Saúde da Capital destaca a importância do Teste do Pezinho

Exame é gratuito e capaz de detectar doenças antes dos sintomas aparecerem

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Doenças como fenilcetonúria, fibrose cística e anemia falciforme podem ser identificadas e tratadas com o devido acompanhamento, evitando riscos graves ao desenvolvimento dos bebês. No Dia Nacional do Teste do Pezinho, lembrado nesta quinta-feira, 6, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) destaca a campanha Junho Lilás, para chamar a atenção de futuros pais e profissionais de saúde sobre a importância do exame, que é rápido, gratuito e capaz de detectar tais doenças antes mesmo de os sintomas aparecerem.

Desde 2001, o Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMIPV) é o Serviço de Referência em Triagem Neonatal do Rio Grande do Sul e faz parte do Programa Nacional de Triagem Neonatal. Para que a prevenção seja possível, a amostra de sangue deve ser coletada entre três e cinco dias de vida do bebê. Hoje, o serviço diagnostica seis doenças: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, síndromes falciformes, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e deficiência de biotinidase.

Anualmente, antes de completar uma semana de vida, mais de 100 mil recém-nascidos gaúchos coletam algumas gotas de sangue do calcanhar e fazem o teste do pezinho. “Após a análise da amostra, alguns bebês, entre milhares, terão o diagnóstico de uma doença rara. Essas crianças terão um desenvolvimento normal, sem sequelas, devido ao diagnóstico e tratamento precoces”, comenta a farmacêutica-bioquímica Simone Martins de Castro, coordenadora do Serviço de Triagem Neonatal do Estado.

Em 2018, a equipe recebeu 106.547 cartões com gotas de sangue coletadas do calcanhar de bebês de toda a rede pública dos 497 municípios gaúchos. Esse número representa aproximadamente 80% dos nascidos vivos no Estado, dos quais 70% estão coletando no período ideal, de três a cinco dias de vida do recém-nascido.
[in_article]
A partir do teste do pezinho, o SRTN é responsável pela triagem e busca ativa de todos os bebês com alguma suspeita de doença, consulta com equipe multiprofissional especializada – composta por pediatras, endocrinologistas, pneumologistas, geneticistas, nutricionistas, psicólogos e assistentes sociais – para acolhimento e confirmação diagnóstica, exames confirmatórios e tratamento por toda a vida do indivíduo. “Representamos uma equipe laboratorial e ambulatorial de um programa de saúde pública que dá certo”, diz Simone.

A campanha Junho Lilás – Mês do Teste do Pezinho é promovida pela União dos Serviços de Referência em Triagem Neonatal do Brasil.

Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMIPV)
Serviço de Referência em Triagem Neonatal do Estado (SRTN-RS)
Avenida Independência, 661, 5º andar, Porto Alegre
Fone (51) 3289-3230

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade